Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Downer cow syndrome causing rhabdomyolysis and acute renal failure in a 17-month-old Guzerá heifer / Síndrome da vaca caída causando rabdomiólise e insuficiência renal aguda em uma novilha Guzerá de 17 meses

Alves, Teresa Souza; Gonzaga, Mariana da Costa; Moreira, Igor Louzada; Machado, Mizael; Sousa, Davi Emanuel Ribeiro de; Pinto, Érica Garcia de Araújo; Castro, Márcio Botelho de; Borges, José Renato Junqueira; Soto-Blanco, Benito; Câmara, Antônio Carlos Lopes.
Ciênc. rural (Online); 52(2): e20210191, 2022. tab, ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1286061

Resumo

The downer cow syndrome (DCS) is characterized by an alert cow showing inability or reluctance to stand for 12 hours or more. This paper reported clinical, laboratory, and pathological findings in a Guzerá heifer with rhabdomyolysis, pigmenturia and acute renal failure following DCS. A 17-month-old Guzerá heifer was transported via a 350-km ride in a truck and showed sternal recumbency and severe difficulty in standing and walking. Neurological examination was unremarkable, and the heifer presented normal response to cranial nerves and spinal cord tests. Rectal palpation revealed a 5-month gravid uterus. No other abnormalities were noted in the pelvis or around the coxofemoral joints. Biochemical abnormalities included extremely high muscular enzyme activities (creatine phosphokinase and aspartate aminotransferase) and high creatinine levels. Urinalysis revealed blackish and cloudy urine, proteinuria, and a positive occult blood test. Spinal cord ultrasonography showed no abnormalities. This report highlighted an uncommon clinical presentation (myoglobinuria) and pathological findings in a heifer with DCS as a consequence of severe compressive muscle damage. Practitioners and producers must be aware of the risk of careless road transportation for long distances of cattle, especially obese cows, avoiding unnecessary suffering and expenses due to DCS.
A síndrome da vaca caída (SVC) é caracterizada por um bovino alerta que mostra incapacidade ou relutância em permanecer em estação por 12 horas ou mais. O objetivo deste trabalho é relatar os achados clínicos, laboratoriais e patológicos em uma novilha Guzerá com rabdomiólise, pigmentúria e insuficiência renal aguda após a SVC. Uma novilha da raça Guzerá, de 17 meses de idade, foi transportada de caminhão por 350 km e apresentou decúbito esternal, grande dificuldade para assumir estação e caminhar. O exame neurológico não demonstrou alterações, e a novilha possuía resposta normal aos testes de nervos cranianos e medula espinhal. A palpação retal revelou útero grávido de cinco meses. Nenhuma outra anormalidade foi observada na pelve ou na região das articulações coxofemorais. As anormalidades bioquímicas incluíram atividades de enzimas musculares (creatina fosfoquinase e aspartato aminotransferase) extremamente aumentadas e níveis elevados de creatinina. A urinálise revelou urina enegrecida e turva, proteinúria e teste de sangue oculto positivo. O exame ultrassonográfico da medula espinhal não apresentou anormalidades. Este relato evidencia uma apresentação clínica (mioglobinúria) e achados patológicos incomuns em uma novilha com SVC em consequência de extensa lesão muscular compressiva. Veterinários e produtores devem estar atentos aos riscos do transporte rodoviário descuidado por longas distâncias de bovinos, especialmente vacas obesas, evitando assim sofrimento e despesas desnecessárias decorrentes da SVC.
Biblioteca responsável: BR68.1