Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Beef cattle behavior in integrated crop-livestock systems / Comportamento de novilhos de corte em sistemas integrados de produção agropecuária

Martin, Daniela Maria; Moraes, Renata Franciéli; Cintra, Maria Christine Rizzon; Lang, Claudete Reisdorfer; Monteiro, Alda Lúcia Gomes; Oliveira, Leandro Bittencourt de; Moraes, Anibal de.
Ciênc. rural (Online); 52(3): e20210143, 2022. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-1339666

Resumo

ABSTRACT: Temperament often depends on the animals' reaction to people, social and environmental conditions. However, little is known about the influence of changes in the pasture environment on cattle temperament. Thus, this study was designed to evaluate if an animals' temperament changes in response to being kept in a silvopastoral system. This study evaluated the effect of the tree components in a pasture environment on the temperament of any grazing cattle in integrated crop-livestock systems. A total of thirty-two Angus steers were allocated to either a livestock (L) or livestock-forest (LF) system and observed from December 2019 to February 2020. Each animal was evaluated for their reactivity score, flight speed, and number of vocalizations. The statistical model established that the animals were random effects and that the treatments and periods were fixed effects using the MIXED procedure, and the means were compared using LSMeans. The flight speed and number of vocalizations were similar in both production systems, while the reactivity score was lower for animals kept in the LF system when compared to those in the L system. This suggested that the LF system interferes positively with the animal's temperament in relation to the L production system. However, additional research is needed to understand the influence of the production system on animal temperament.
RESUMO: As divergências no temperamento dependem da reação dos animais às pessoas e à diferentes situações sociais e ambientais. Contudo, pouco se sabe acerca da influência de alterações no ambiente pastoril sobre o temperamento dos bovinos. Com isso, a hipótese de trabalho é de que o temperamento dos animais pode ser alterado se mantidos em sistemas pastoris arborizados. Para tanto, objetivou-se avaliar o efeito do componente arbóreo em ambiente pastoril sobre o temperamento de bovinos em pastejo em sistemas integrados de produção agropecuária. Foram avaliados 32 novilhos da raça Angus alocados em dois sistemas pecuária (PEC) e pecuária-floresta (PF) durante o período de dezembro de 2019 a fevereiro de 2020, no qual foi mensurado: o escore de reatividade dos animais; a velocidade de fuga e o número de vocalizações. O modelo estatístico utilizado considerou como efeito fixo de tratamentos e períodos e efeitos aleatórios dos animais, utilizando o procedimento MIXED, as médias foram comparadas pelo recurso lsmeans. A velocidade de saída e número de vocalizações foram similares entre os sistemas de produção. O escore de reatividade foi menor para os animais mantidos no sistema PF quando comparados aos do tratamento PEC. O sistema PF interfere positivamente no temperamento animal em relação ao sistema de produção PEC, observado pelo menor escore de reatividade nos animais mantidos neste sistema. Contudo, o estudo sobre a influência da integração de sistemas sobre o temperamento animal exige mais pesquisas para revelar o potencial deste modelo de produção sobre o comportamento animal.
Biblioteca responsável: BR1.1