Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Parasitic contamination of fresh vegetables sold in open markets: a public health threat / Contaminação parasítica de vegetais frescos vendidos em mercados abertos: uma ameaça para a saúde pública

Khan, W; Rafiq, N; Nawaz, M A; Kabir, M; Farooqi, Z Ur R; Romman, M; Parvez, R; Alfarraj, S; Noor, A; Ujjan, A A.
Braz. j. biol; 82: e242614, 2022. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1350297

Resumo

Abstract Vegetables eating raw are a leading source of transmission of infective forms of pathogenic internal parasites among human beings. This research was conducted from April to October, 2017 to assess the parasitic contamination of vegetables sold at main vegetable markets in districts Lower Dir and Peshawar, Pakistan. Eight hundred specimens of different vegetables were purchased and soaked in physiological saline solution, shaken with a mechanical shaker for 20 minutes and processed by sedimentation concentration method. Results revealed that only 19.7% (n=158/800) of the vegetables were found to be contaminated with single or multiple parasite species. Ascaris lumbricoides (the large round worm) 12.3% (n=99/800) was the most commonly detected pathogen and Taenia saginata (the beef tapeworm) 1.62% (n=13/800) was the least frequently detected one. Interestingly, significant p value (p>0.05 at 95%CI) between the number of examined and contaminated for all the variables studied including education status of the vendors, markets location, type of vegetables, means of display, washed before display, washing source of water and market type. The findings of this study evidenced that consumption of raw vegetables possesses great risk of getting parasitic infections in Lower Dir and Peshawar districts, Pakistan. Instructing the sellers and the public about parasitic disease transfer and their hygiene can reduce the infection rate of parasites of human origin.
Resumo Os vegetais crus são a principal fonte de transmissão de formas infecciosas de parasitas internos patogênicos entre os seres humanos. Esta pesquisa foi realizada de abril a outubro de 2017 para avaliar a contaminação parasitária de vegetais vendidos nos principais mercados de vegetais nos distritos de Lower Dir e Peshawar, Paquistão. Oitocentos exemplares de diferentes vegetais foram adquiridos e embebidos em solução salina fisiológica, agitados em agitador mecânico por 20 minutos e processados ​​pelo método de concentração por sedimentação. Os resultados revelaram que apenas 19,7% (n = 158/800) das hortaliças estavam contaminadas com uma ou várias espécies de parasitas. Ascaris lumbricoides (o verme redondo grande) 12,3% (n = 99/800) foi o patógeno mais comumente detectado e Taenia saginata (a tênia da carne) 1,62% (n = 13/800) foi o menos freqüentemente detectado. Curiosamente, valor de p significativo (p> 0,05 em IC de 95%) entre o número de examinados e contaminados para todas as variáveis ​​estudadas incluindo escolaridade dos vendedores, localização dos mercados, tipo de vegetais, meios de exposição, lavado antes da exposição, fonte de lavagem de água e tipo de mercado. Os resultados deste estudo evidenciaram que o consumo de vegetais crus possui grande risco de contrair infecções parasitárias nos distritos de Lower Dir e Peshawar, no Paquistão. Instruir os vendedores e o público sobre a transferência de doenças parasitárias e sua higiene pode reduzir a taxa de infecção de parasitas de origem humana.
Biblioteca responsável: BR1.1