Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Anti-dermatophyte activity of the aqueous extracts of Thai medicinal plants / Atividade antidermatófita dos extratos aquosos de plantas medicinais tailandesas

Chaiwaree, S; Pongpaibul, Y; Thammasit, P.
Braz. j. biol; 82: e254291, 2022. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-1355847

Resumo

Abstract Medicinal plants have long been prescribed in Thailand for centuries. Different constituents of extracts have been used for treating of various infectious diseases. However, there is even less information available regarding the use in fungal skin infection. In order to assess traditional Thai claims about the therapeutic potential, this study is focused on exploring the anti-dermatophyte property of the plants that are currently used as traditional medicines. The potential of four different plant species were selected for investigate in vitro anti-dermatophyte activity. Ethanolic extracts of Chromolaena odorata (L.), Ageratina adenophora (Spreng.), Eclipta prostrate (Linn.), and Acorus calamus (L.). were analysed for their total phenolic content as well as total flavonoid content and were then subjected to test of their anti-dermatophyte properties using agar well diffusion method. Qualitative flavonoids and phenolics analysis of the extracts showed their biologically active constituents. Among the species examined, the result indicated that most of the extracts demonstrated anti-dermatophyte activity. In particular, A. calamus showed the highest efficacy against test organisms. The experiment confirmed the chemical constituents and efficacy of some selected plants and provides a scientific confirmation of the use of Thai plants in traditional medicine for fungal skin infections.
Resumo As plantas medicinais são prescritas há muito tempo na Tailândia, há séculos. Diferentes constituintes de extratos têm sido usados para o tratamento de várias doenças infecciosas. No entanto, existem ainda menos informações disponíveis sobre o uso em infecções fúngicas da pele. A fim de avaliar as alegações tradicionais tailandesas sobre o potencial terapêutico, este estudo está focado em explorar a propriedade antidermatófita das plantas que são usadas atualmente como medicamentos tradicionais. O potencial de quatro espécies de plantas diferentes foi selecionado para investigar a atividade antidermatófita in vitro. Extratos etanólicos de Chromolaena odorata (L.), Ageratina adenophora (Spreng.), Eclipta prostrate (Linn.) e Acorus calamus (L.) foram analisados quanto ao seu conteúdo fenólico total, bem como ao conteúdo de flavonoides totais. E então submetidos ao teste de suas propriedades antidermatófitas usando o método de difusão em ágar bem. A análise qualitativa de flavonoides e fenólicos dos extratos mostrou seus constituintes biologicamente ativos. Entre as espécies examinadas, o resultado indicou que a maioria dos extratos demonstrou atividade antidermatófita. Em particular, A. calamus mostrou a maior eficácia contra organismos de teste. O experimento confirmou os constituintes químicos e a eficácia de algumas plantas selecionadas e fornece uma confirmação científica do uso de plantas tailandesas na medicina tradicional para infecções fúngicas da pele.
Biblioteca responsável: BR1.1