Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Biosecurity in dairy goat farms / Biosseguridade em propriedades de caprinos leiteiros

Ulsenheimer, Bruna Carolina; Pereira, Daniela Isabel Brayer; Costa, Mateus Matiuzzi da; Santos, Helton Fernandes dos; Peixoto, Rodolfo de Moraes; Sangioni, Luís Antonio; Botton, Sônia de Avila.
Ciênc. rural (Online); 52(8): e20210315, 2022. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1360345

Resumo

The goat milk industry has unquestionably grown in recent years due to the high demand for dairy products, which are considered nutritious and hypoallergenic. As a result, security measures are required in the production chain to provide consumers with safe products, although the concept of biosecurity is still incipient in Brazilian goat farming. Therefore, this study aimed to review the main biosecurity measures applied to dairy goat farms and suggest a program that contemplates these measures to promote animal health and welfare, given that biosecurity bolsters environmental sustainability and improves this agricultural sector. Biosecurity programs (BP) are composed of a set of measures and procedures aimed at herd health and applied in all stages of animal husbandry, interacting with different sectors that make up the production system and providing a set of policies and operational norms to protect herds against potentially pathogenic agents. Thus, BP require planning, execution, monitoring, audits, updates, understanding of the procedures, and awareness of those involved in the production chain. In addition, it includes continuing education programs and the development of contingency plans for specific emergencies. The information included in this study provides input to dairy goat farms to implement practices that improve the productivity of this agricultural sector.
A caprinocultura leiteira é um setor produtivo em crescimento, devido à alta demanda dos produtos lácteos considerados nutritivos e hipoalergênicos. Em consequência disso, são exigidas medidas de segurança na cadeia produtiva a fim de fornecer produtos inócuos ao consumidor. No entanto, os conceitos de biosseguridade ainda são incipientes na caprinocultura brasileira. Desta forma, este estudo tem a finalidade de revisar as principais medidas de biosseguridade aplicadas à caprinocultura leiteira e sugerir um programa que contemple estas medidas visando promover a saúde e o bem-estar animal. Além disso, a biosseguridade propicia a sustentabilidade do meio ambiente e potencializa melhorias neste setor agropecuário. Salienta-se que um programa de biosseguridade (PB) é composto por um conjunto de medidas e procedimentos de atenção à saúde do plantel, aplicados em todas as etapas da criação animal, interagindo com diversos setores que compõe o sistema produtivo, além de propiciar a implantação de um conjunto de políticas e normas operacionais, com o objetivo de proteger os rebanhos contra a introdução de qualquer agente infeccioso potencialmente patogênico. O PB necessita de planejamento, execução, monitoramento, auditorias, atualizações, bem como demanda de compreensão dos procedimentos e da sensibilização de todos os envolvidos nos processos da cadeia produtiva. Adicionalmente, inclui programas de educação continuada de todos os indivíduos e a elaboração de planos de contingência para situações emergenciais específicas. As informações incluídas neste estudo fornecerão aporte às propriedades de caprinocultura de leite para a implementação de ações que promovam melhorias na produtividade deste setor agropecuário.
Biblioteca responsável: BR68.1