Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Occurrence of tick-borne pathogens in dogs in a coastal region of the state of Ceará, northeastern Brazil / Ocorrência de patógenos transmitidos por carrapatos em cães em uma região litorânea do estado do Ceará, nordeste do Brasil

Fonsêca, Arícia Débora Vasconcelos; Oliveira, Lorena Mayana Beserra de; Jorge, Felipe Rodrigues; Cavalcante, Ramuelly Olinda; Bevilaqua, Claudia Maria Leal; Pinto, Francisco José Maia; Santos, Jessica Maria Leite dos; Teixeira, Bruno Marques; Rodrigues, Ana Kétylla Ponte Prado; Braz, Gissandra Farias; Viana, Geysa Almeida; Costa, Edmara Chaves; Serpa, Maria Carolina de Azevedo; Weck, Bárbara Conte; Labruna, Marcelo Bahia.
Rev. bras. parasitol. vet; 31(1): e021321, 2022. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-1365760

Resumo

Abstract The aim of this study was to determine the occurrence of tick-borne pathogens (Ehrlichia canis, Babesia vogeli, Hepatozoon spp. and Rickettsia spp.) in dogs in Vila de Jericoacoara, coastal region of Ceará, Brazil. Blood samples were collected from 153 animals and analyzed using molecular and serological methods. Sixty animals were found to be infected or exposed to at least one of the pathogens studied. Babesia vogeli was the most prevalent pathogen (15%), followed by E. canis (13.7%) and Hepatozoon spp. (11.8%), which was identified as Hepatozoon canis through sequencing. Twenty dogs (13%) were seroreactive to Rickettsia spp. Rhipicephalus sanguineus sensu lato was observed on 11.8% of the animals. There were associations between age (< 3 years old) and positivity for B. vogeli, and between habitation (stray dogs) and positivity for H. canis. There were also associations between anemia and infection with H. canis, and between leukopenia and exposure to Rickettsia spp. No association was detected between clinical alterations and infection with or exposure to the pathogens studied. The results confirmed that pathogens of veterinary importance are circulating in northeastern Brazil and showed that dogs are exposed to Rickettsia species with zoonotic potential, thus indicating a need for vector control measures.
Resumo O objetivo deste estudo foi determinar a ocorrência de patógenos transmitidos por carrapatos (Ehrlichia canis, Babesia vogeli, Hepatozoon spp. e Rickettsia spp.) em cães na Vila de Jericoacoara, região costeira do Ceará, Brasil. Amostras de sangue foram coletadas de 153 animais e analisadas por métodos moleculares e sorológicos. Sessenta animais foram encontrados infectados ou expostos a pelo menos a um dos patógenos estudados. Babesia vogeli foi o patógeno mais prevalente (15%), seguido por E. canis (13,7%) e Hepatozoon spp. (11,8%), que foi identificado como Hepatozoon canis por sequenciamento. Vinte cães (13%) foram sororreativos à Rickettsia spp. Rhipicephalus sanguineus sensu lato foi observado em 11,8% dos animais. Houve associações entre idade (<3 anos) e positividade para B. vogeli, e entre habitação (cães de rua) e positividade para H. canis. Também houve associações entre anemia e infecção por H. canis, e entre leucopenia e exposição a Rickettsia spp. Não foi detectada associação entre alterações clínicas e infecção ou exposição aos patógenos estudados. Os resultados confirmaram que patógenos de importância veterinária estão circulando no nordeste do Brasil e mostraram que cães estão expostos a espécies de Rickettsia com potencial zoonótico, indicando a necessidade de medidas de controle do vetor.
Biblioteca responsável: BR1.1