Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Plastochron and yield of Physalis peruviana L. grown in different environments and transplanting dates / Plastocrono e produção de Physalis peruviana L. cultivado em ambientes e épocas de transplantio

Zeist, André Ricardo; Resende, Juliano Tadeu Vilela de; Zanin, Daniel Suek; Silva, Israel Felipe Lustosa da; Silva, Daniel Fernandes da; Alberto, Cleber Maus; Gabriel, André; Garcia Neto, Jair.
Semina ciênc. agrar; 41(4): 1151-1164, jul.-ago. 2020. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1373286

Resumo

This study aimed to estimate plastochron, leaf area, and yield of Physalis peruviana seedlings grown in different environments and transplanted on different dates. The experiment was carried out in a completely randomized design, arranged in a 2 x 3 factorial scheme, namely: two cultivation environments (protected and field) and three transplanting dates (10/27/2013, 12/15/2013, and 02/11/2014). Four replicates of eight plants were used per plot, and the four central plants composed the useful area. Based on mathematical models and temperature data, plastochron was estimated for the entire crop cycle and vegetative and reproductive phases separately. Leaf area and node number were measured, and their relationship established at the end of the study. Other variables assessed were fruit number, mass, and yield per plant. Our results showed that the higher temperatures in the protected environment anticipated phenological timings. Plastochron values of 60.0 and 16.5 °C day-1 can be used during vegetative and reproductive stages, respectively. The protected environment increased vegetative growth and development, as well as yield of P. peruviana seedlings. In the Guarapuava-PR region, P. peruviana seedlings should be transplanted during the spring so that higher fruit yield and quality could be achieved.(AU)
Objetivou-se com o presente estudo estimar o plastocrono, a área leaf e a produção em Physalis peruviana cultivada em ambientes e épocas de transplantio. O experimento foi realizado em delineamento experimental inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2 x 3, sendo dois ambientes de cultivo (cultivo protegido e a campo) e três épocas de transplantio (27/10/2013, 15/12/2013 e 11/02/2014). Quatro repetições de oito plantas por parcela foram implantadas, utilizando-se as quatro plantas centrais para avaliação. Com base em modelos matemáticos e dados de temperatura coletados o plastocrono foi estimado para o ciclo completo e fases vegetativa e reprodutiva da cultura separadamente. A área leaf bem como o número de nós foram avaliados permitindo estabelecer uma relação entre esses dois parâmetros ao fim do trabalho. Avaliou-se também o número, massa e produção de frutos comerciais por planta. Observou-se com o estudo que a temperatura em ambiente protegido foi maior quando comparada ao campo, promovendo a antecipação do desenvolvimento dos estágios fenológicos. Durante o desenvolvimento vegetativo, pode ser utilizado valor de plastocrono de 60,0 ºC dia nó-1 e durante o reprodutivo de 16,5 ºC dia nó-1. O ambiente protegido proporcionou maior crescimento e desenvolvimento vegetativo e produtividade de P. peruviana, quando comparado ao cultivo em campo. O transplantio de P. peruviana na região de Guarapuava-PR deve ser feito na primavera para garantia de maior produtividade e qualidade de frutos.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1