Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Nutritional and mineral composition of Opuntia stricta Haw: Balance of macrominerals, renal function and blood metabolites in sheep / Composição nutricional e mineral da Opuntia Sttricta Haw: balanço de macrominerais, função renal e metabólitos sanguíneos em ovinos

Silva, M. P; Carvalho, F. F. R; Batista, Â. M. V; Araujo, C. M; Soares, P. C; Souza, A. P; Fernandes, B. D. O; Gonzaga Neto, S; Costa, R. G; Medeiros, A. N.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online); 75(2): 333-346, Mar.-Apr. 2023. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1434375

Resumo

This study aimed to evaluate the effect of the inclusion of spineless cactus (Opuntia stricta Haw) in the diet of sheep on the balance of macrominerals, renal function, and blood metabolites. Five sheep cannulated in the rumen (61.5±9.5kg body weight) were used in a 5 × 5 Latin square composed of five diets and five experimental periods. The experimental period lasted 105 days, with five periods of 21 days each. Four diets containing levels of spineless cactus (121, 245, 371, and 500g/kg of dry matter (DM)), and a control diet were evaluated. Samples of the ingredients, orts, feces, urine, and blood were collected. Spineless cactus inclusion in sheep diets increased the DM intake, ash, oxalate, and all macrominerals intake (P < 0.05), but did not affect the urinary and fecal excretion of P, as well as the concentration of P in the blood (P > 0.05). It is possible to verify that the inclusion of spineless cactus, up to the level of 500g/kg of DM in the sheep diets, does not appear to cause damage to the animal's health. Its inclusion does not compromise kidney function or blood metabolites evaluated herein.
O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da inclusão de palma forrageira (Opuntia stricta Haw) na dieta de ovinos sobre o balanço dos macrominerais, a função renal e os metabólitos sanguíneos. Cinco ovinos canulados no rúmen (61,5±9,5kg de peso corporal) foram distribuídos em um quadrado de 5 × 5 latinos, composto de cinco dietas e cinco períodos experimentais. O período experimental teve duração de 105 dias, sendo cinco períodos de 21 dias cada. Foram avaliadas quatro dietas contendo níveis de palma forrageira (121, 245, 371 e 500g/kg de matéria seca (MS)), e uma dieta controle. Foram coletadas amostras dos ingredientes, sobras, fezes, urina e sangue. A inclusão de palma forrageira na dieta dos ovinos aumentou o consumo de MS, cinzas, oxalato e todos os macrominerais (P<0,05), mas não afetou a excreção urinária e a fecal de P, bem como a concentração de P no sangue (P>0,05). É possível verificar que a inclusão de palma forrageira, até o nível de 500g/kg de MS na dieta de ovinos, não parece causar danos à saúde do animal. Sua inclusão não compromete a função renal ou os metabólitos sanguíneos avaliados.
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1