Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Noise-induced hormonal & morphological malformations in breeding pigeons / Malformações hormonais e morfológicas induzidas pelo ruído em pombos reprodutores

Amjad, R; Ruby, T; Talib, S; Zahra, S; Liaquat, M; Batool, A.
Braz. j. biol; 84: e271945, 2024. tab, graf, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1439685

Resumo

Environmental pollution has the potential to have a significant impact on animal's health especially on birds due to daily exposure and habitat. This experimental study was carried out for a 60 days period in which, a total of 24 pigeon birds with suitable weight (80-100 g) were kept in Animal house with suitable environmental conditions viz, controlled temperature, humidity & light source to minimize any other stress. Out of twenty-four, eighteen birds were divided into three treatment groups (6 birds in each group). Whole experiment was run in triplicate manner in breeding season. One served as Control (Group 1) and remaining three were experimental groups including Road traffic noise (Group 2), Military noise (Group 3) & Human activities noise (Group 4). Noise was applied as recorded high intensity music (1125 Hz/ 90 dB) through speakers for 5-6 hrs. daily. Blood sampling was done after 20, 40 and 60 days by sacrificing treatment birds. Noise stress significantly (p<0.05) increase the serum levels of corticosterone and thyroid stimulating hormone (TSH) in Group 2 while significantly (p<0.05) decrease the serum levels of luteinizing hormone (LH) and follicle stimulating hormone (FSH) of Group 3 birds. Moreover, major fault bars formation was seen both in Group 2 and Group 3. It was concluded as that Noise stress caused rise in serum levels of Corticosterone and TSH but fall in LH and FSH. Along with fault bars formation was also prominent in all treatment groups due to stress hormone.
A poluição ambiental tem o potencial de impactar significativamente a saúde animal, especialmente das aves, devido à exposição diária e ao habitat. Este estudo experimental foi realizado por um período de 60 dias em que, um total de 24 pombos com peso adequado (80-100 g) foram mantidos em biotério com condições ambientais adequadas, ou seja, temperatura, umidade e fonte de luz controladas para minimizar qualquer outro estresse. De 24, 18 aves foram divididas em 3 grupos de tratamento (6 aves em cada grupo). Todo o experimento foi executado em triplicado na época de reprodução. Um deles serviu como controle (Grupo 1) e os 3 restantes foram grupos experimentais, incluindo ruído de tráfego rodoviário (Grupo 2), ruído militar (Grupo 3) e ruído de atividades humanas (Grupo 4). O ruído foi aplicado como música gravada de alta intensidade (1125 Hz/90 dB) através de alto-falantes por 5-6 horas diárias. A coleta de sangue foi feita após 20, 40 e 60 dias sacrificando as aves do tratamento. O estresse sonoro aumentou significativamente (p < 0,05) os níveis séricos de corticosterona e hormônio estimulante da tireoide (TSH) no Grupo 2 enquanto diminuiu significativamente (p < 0,05) os níveis séricos de hormônio luteinizante (LH) e hormônio folículo estimulante (FSH) do Grupo 3. Além disso, a maior formação de barras de falha foi observada tanto no Grupo 2 quanto no Grupo 3. Concluiu-se que o estresse por ruído causou aumento nos níveis séricos de corticosterona e TSH, mas queda em LH e FSH. Junto com a formação de barras de falha também foi proeminente em todos os grupos de tratamento devido ao hormônio do estresse.
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1