Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Mold species and fungi load of washed and unwashed table eggs / Espécies de bolores e contaminação fúngica de ovos de galinha lavados e não lavados

Dantas, Naiara Silva Menezes; Vasconcelos, Luciene Almeida Siqueira de; Costa Neto , Pedro de Queiroz; Faccini dos Santos, Felipe.
Acta Vet. Brasilica; 14(4): 286-290, 2020. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1453246

Resumo

Egg quality has been widely studied, mainly because defects in quality can pose risks to public health, as well as economic losses. Nevertheless, studies about fungi in eggs are scarce. The objective was to compare the fungal microbiota from washed and unwashed eggs in the rainy season and dry season of the year. This exploratory research consisted in the analysis of large size white table eggs acquired from 48 different lots. Two manufacturers were sampled considering the main characteristic of washed or unwashed eggs. From each lot, a 30-egg pack were purchased and six of those eggs were used for mycological analyzes. The eggs were analyzed externally with 0.1% peptone salt solution wash of the eggshells and internally with aliquots being sampled from a pool made from the six eggs content. Samples were inoculated in Potato Dextrose Agar and isolated colonies were passed to test tubes. When sporulated, the isolates were subjected to decimal dilutions using 0.1% Tween 80 to dissociate the conidia. Microcultures were carried out for optical microscopy observation of the reproductive structures of fungi, stained with lactophenol. Aspergillus spp. was the most frequently isolated fungi isolated, with A. niger and A. flavus predominant in the dry season, while A. fumigatus and A. terreus in the rainy season. Low numbers of fungi were identified from egg shells, with a higher
A qualidade do ovo já foi largamente estudada, especialmente por causa de defeitos na qualidade que podem significar riscos para a saúde pública, além de perdas econômicas. Entretanto, estudos sobre fungos em ovos são escassos. O objetivo foi comparar a microbiota fúngica de ovos lavados e ovos não lavados nas estações chuvosa e seca do ano. As amostras consistiram de ovos comerciais, do tipo branco e tamanho grande, com caráter exploratório pela análise de 48 lotes. Dois fabricantes foram amostrados considerando a característica principal de ovos lavados ou não lavados. De cada lote, foram adquiridos 30 ovos, sendo seis ovos utilizados nas análises micológicas. Os ovos foram analisados externamente fazendo lavagem com solução salina peptonada e internamentecom alíquotas retiradas de pools de seis ovos. Amostras foram inoculadas em Ágar Dextrose Batata e os isolados foram passados para tubos de ensaio. Posteriormente as colônias foram replicadas para tubos de ensaio contendo meio Ágar Dextrose Batata. Quandojá esporulados, os isolados foram submetidos a diluições utilizando Tween 80 0,1% para desagregar os conídios. Foram realizados microcultivos para observação em microscópio óptico das estruturas de reprodução dos fungos, corados com lactofenol. Aspergillusspp. foi a espécie mais frequentemente isolada, com predominância de A. niger e A. flavus na estação seca e A. fumigatuseA. terreusna chuvosa. Baixas quantidades de fungos foram observadas nas cascas dos ovos, com quantidades maiores em ovos não lavados.
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1