Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Tannin on non-degradable digestible protein from proteic sources in cattle rumen / Utilização do tanino sobre a proteína digestível não degradada no rúmen de alimentos protéicos em bovinos

Mezzomo, Rafael; Paulino, Pedro Veiga Rodrigues; Detmann, Edenio; Teixeira, Cesar Roberto Viana; Alves, Lyvian Cardoso; Assunção, Rafael Neiva.
Acta sci., Anim. sci; 37(4): 389-395, out.-dez. 2015. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1459620

Resumo

Several tannins at different inclusion levels of protein-rich food and water addition on the amount of rumen undegradable protein (RUP) and digestible RUP (RUPd) in the rumen were evaluated. Sixty treatments were analyzed, namely: three mixtures of tannin (with different concentrations of hydrolysable and condensed tannins) were added at four different amounts (0, 1, 2.5 and 5%) in three protein foods (soybean meal, whole soybean meal and peanut meal) with and without moisture. Samples were incubated in cattle, via rumen cannula, in triplicate, to quantify rumen degraded protein (RDP), rumen undegradable protein (RUP) and digestible RUP (RUPd). Divergence in protein nutritional rate, based on discriminating variables among the groups, was estimated by cluster analysis. Increase in RUPd of treatments required soybean meal with 2.5% tannin, with 85% of condensed tannins and 15% hydrolysable tannins, in an aqueous medium. The inclusion of tannin is recommended to test in in vivo evaluations for productivity increase and inclusion level used.
Este trabalho foi realizado para avaliar os tipos de taninos sob diferentes níveis de inclusão em alimentos protéicos com adição de água, sobre a quantidade de proteína não degradável no rúmen (PNDR) e PNDR digestível (PNDRd). Foram analisados 60 tratamentos, arranjados da seguinte forma: adição de três misturas de tanino (com diferentes concentrações de taninos hidrolisáveis e condensados) que foram adicionados em quatro diferentes quantidades (0; 1; 2,5 e 5%) sob três alimentos protéicos (farelo de soja, farelo de soja integral e farelo de amendoim) que passaram ou não por processo de umedecimento. As amostras foram incubadas em bovinos, via cânula ruminal, em triplicata, para a quantificação da proteína degradada no rúmen, PNDR e PNDRd. A divergência do valor nutricional proteico, baseada em variáveis discriminatórias entre os grupos, foi estimada por meio de análise de agrupamento. Para aumentar o teor de PNDR digestível da dieta recomenda-se a utilização de farelo de soja tratado, em meio aquoso, com 2,5% de tanino com 85% de tanino condensado e 15% de tanino hidrolisável. Recomenda-se testar a inclusão desse ingrediente em avaliações in vivo para determinar o aumento de produtividade e o nível de inclusão a ser adotado.
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1