Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Mirmecofauna (hymenoptera, formicidae) em hospitais e postos de saúde no município de bagé, rs

Bicho, C.L.; Brancão, M.L.C.; Pires, S.M..
Arq. Inst. Biol; 74(4)2007.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-1461906

Resumo

ABSTRACT The objective of this work was to know the ants that occur in hospitals and health stations in Bagé,0 (RS), Brazil. Diurnal visits were made on Fridays (hospitals A and B) and Wednesdays (health stations X and Y), from March to June 2003. The active collections were made without attractive baits. In 53 samples, 269 specimens were collected belonging to 11 species and 7 genera. Acromyrmex lundi (Guérin, 1838), Brachymyrmex sp. and Camponotus sp. 1 were the most frequent. Hospital B presented the highest number of species (8) and of specimens (127). The hospitals presented a higher abundance of species (11) and specimens (233) if compared with the health stations (3 and 36, respectively).Wasmannia auropunctata (Roger, 1863) was present in the four sampled places. Acromyrmex heyeri (Forel, 1899), Solenopsis saevissima (Fr. Smith, 1855) and all the species of Camponotus were only registered in hospital B, and A. striatus (Roger, 1863), Pheidole sp. and Brachymyrmex sp., only in hospital A. The number of people, the proximity with green areas and the architectural structure explain the higher or lower abundance of species and specimens in the sampled places.
RESUMO O trabalho objetiva conhecer os formicídeos que ocorrem em hospitais e postos de saúde em Bagé, no Rio Grande do Sul. As visitas diurnas foram realizadas às sextas-feiras (hospitais A e B) e às quartas-feiras (postos de saúde X e Y), durante março a junho de 2003. As coletas ativas foram realizadas sem iscas. Em 53 amostras, foram coletados 269 espécimes pertencentes a 11 espécies e a sete gêneros. Acromyrmex lundi (Guérin, 1838), Brachymyrmex sp. e Camponotus sp. 1 foram as mais freqüentes. O hospital B apresentou o maior número de espécies (8) e o de espécimes (127). Os hospitais apresentaram uma maior abundância de espécies (11) e de espécimes (233) se comparados aos postos de saúde (3 e 36, respectivamente). Wasmannia auropunctata (Roger, 1863) esteve presente nos quatro locais amostrados. Acromyrmex heyeri (Forel, 1899), Solenopsis saevissima (Fr. Smith, 1855) e todas as espécies deCamponotus foramregistradassomentenohospital B, e A. striatus (Roger, 1863), Pheidole sp. e Brachymyrmex sp. somente no A. O número de transeuntes, a aproximação com áreas verdes e a estrutura arquitetônica justificam a maior ou menor abundância tanto de espécies como de espécimes nos locais amostrados.
Biblioteca responsável: BR68.1