Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Soroprevalência e fatores de risco para a leptospirose em cães de Campina Grande, Paraíba / Soroprevalence and risk factors for leptospirosis in dogs from Campina Grande, State of Paraíba, Brazil

Batista, C. S. A; Alves, C. J; Azevedo, S. S; Vasconcellos, S. A; Morais, Z. M; Clementino, I. J; Alves, F. A. L; Lima, F. S; Araújo Neto, J. O.
Arq. bras. med. vet. zootec; 57(supl.2): 179-185, set. 2005. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: biblio-1462580

Resumo

Investigou-se a prevalência de leptospirose em cães da cidade de Campina Grande, PB, e realizou-se um estudo de fatores de risco para a infecção. Foram examinadas 285 amostras de soro sangüíneo de cães colhidas durante a campanha de vacinação anti-rábica animal, conduzida em setembro de 2003. O diagnóstico da leptospirose foi realizado pela técnica de soroaglutinação microscópica, utilizando-se uma coleção de 22 sorovares. Para a caracterização do sorovar mais provável, levou-se em conta a titulação e a freqüência. A prevalência encontrada foi de 21,4% (IC 95% = 16,8%-26,6%), com maior freqüência dos sorovares autumnalis (7,4%), copenhageni (6%) e canicola (2,1%). A análise de regressão logística multivariada mostrou que os fatores de risco para a leptospirose foram: idade superior a um ano (odds ratio = 3,00; P = 0,006), raça não definida (odds ratio = 4,02; P = 0,011) e ocorrência de enchentes (odds ratio = 2,32; P = 0,039).
The prevalence of leptospirosis was investigated in dogs from Campina Grande city, State of Paraíba, Brazil, and the risk factors for infection were analyzed. Two hundred and eighty five blood samples were collected from dogs during the rabies vaccination campaign, in September 2003. The diagnostic method run for leptospirosis was the microscopic agglutination test, using a batch of 22 leptospiral serovars. The most prevalent serovar was found crossing the results of frequency and titer of agglutinins. The prevalence was 21.4% (95% CI = 16.8%-26.6%) and most frequent reactant serovars were autumnalis (7.4%), copenhageni (6%) and canicola (2.1%). The multivariate logistic regression analysis showed that the risk factors for leptospirosis were: age older than one year (odds ratio = 3.00; P = 0.006), mixed breed (odds ratio = 4.02; P = 0.011) and occurrence of floods in the area (odds ratio = 2.32; P = 0.039).
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1