Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Seroepidemiological survey of equine infectious anemia in Rondônia state, Brazil / Levantamento soroepidemiológico de anemia infecciosa equina no Estado de Rondônia, Brasil

Guiraud, A. C. C; Belo, M. A. A; Moraes, A. C; Manrique, W. G; Souza, L. M; Charlie- Silva, I; Souza, E. P.
Ars vet; 33(1): 31-36, 2017. map, tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1463425

Resumo

Based on the importance of equine infectious anemia (EIA), this study aimed to analyze the spatial distribution and report the occurrence rates of EIA through a seroepidemiological survey and evaluate the actions taken by the Agrosilvopastoral Defence Agency of the State of Rondônia (IDARON) from January 2014 to December 2015. There was a direct relationship between the human development index (HDI) and the number of horses in the different areas of the Rondonia. 7,729 properties were analyzed, in which 19,805 horses were examined, with a mean seropositivity for EIA of 1.15% in 2014 and 1.01% in 2015. Despite the low incidence of seropositive horses for the EIA virus, sanitary control procedures imposed by IDARON with the sacrifice of 95.97% of sick animals in 2014 and 90% in 2015 resulted in a decrease of 28.22% of positive animals between the years 2014 and 2015. Therefore, to achieve an effective reduction in the prevalence of this disease, all positive animals should be isolated and subsequently sacrificed, as they are disseminators of the disease. Many farmers, however, do not understand the real importance of the proliferation of EIA by the presence of carrier animals in the herds.
Com base na importância da Anemia infecciosa Equina (AIE), a presente investigação teve como objetivo analisar a distribuição espacial e relatar os índices de ocorrência de AIE por meio de levantamento soroepidemiológico e ações realizadas pela Agência de Defesa Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (IDARON) no período de janeiro de 2014 a dezembro de 2015. Observou-se uma relação direta entre o índice de desenvolvimento humano (IDH) e o número de equinos nas diferentes regiões do estado de Rondônia. Foram analisadas 7.729 propriedades, nas quais 19.805 equinos foram examinados, obtendo-se uma soropositividade média de 1,15% em 2014 e 1,01% em 2015 para AIE. Apesar da baixa ocorrência de equinos sorologicamente positivos para o vírus da AIE, os procedimentos de controle sanitário impostos pela IDARON com o sacrifício dos animais enfermos 95,97% em 2014 e 90% em 2015 resultaram em diminuição de 28,22% de animais positivos entre os anos de 2014 e 2015. Portanto, para se conseguir boa redução na prevalência dessa enfermidade, todo o animal positivo deve ser sacrificado, por ser disseminador da doença. Embora inúmeros criadores, não entendam a real importância para a disseminação da AIE nos plantéis pela presença de animais portadores.
Biblioteca responsável: BR68.1