Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Anisakis spp. in trahiras (Hoplias lacerdae) from Teles Pires river affluent, Mato Grosso State, Brazil / Anisakis spp. em traírões (Hoplias lacerdae) de afluente do rio Teles Pires, Estado do Mato Grosso, Brasil

Silva, A. H; Bertipaglia, K. S. S; Lopes, J. W; Groth, A; Moraes, A. C; Belo, M. A. A; Antoniassi, N. A. B; Freitas, F; Prado, E. J. R.
Ars vet; 35(2): 63-72, 2019. ilus, tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1463496

Resumo

Anisakiasis is a parasitic disease caused by the consumption of raw or undercooked fish containing the third larval stage of anisakid nematodes. Safety in fish consumption from extractive fisheries is a challenge for public health authorities. This study presents the hematological analysis, necroscopic and histopathological examination of three Hoplias lacerdae parasitized by Anisakis spp. captured in an affluent of the Teles Pires River, in the municipality of Sinop, State of Mato Grosso, Brazil. At necropsy, intense parasitism was observed, characterized by free and adherent anisakid larvae in organs and mesentery. In the histopathological study, there were nephrotic alterations and hepatopathies, as well as the first report of the presence of Anisakis cyst adhered in the myocardium of Hoplias lacerdae. There was a correlation between the increase in the number of parasites and the circulating leukocytes, influenced by the number of neutrophils and eosinophils. However, other studies should be designed to elucidate the pathophysiological and epidemiological changes in Hoplias lacerdae by the parasitism of Anisakis spp., due to its socioeconomic importance, as well as the potential risk to public health.
A anisaquíase é uma parasitose causada pelo consumo de peixes crus ou malcozidos contendo o terceiro estágio larval de nematoides anisaquídeos. A segurança no consumo de pescado proveniente da pesca extrativista representa um desafio para as autoridades em saúde pública. Este estudo apresenta a análise hematológica, exame necroscópico e histopatológico de três Hoplias lacerdae parasitadas por anisaquídeos capturadas em um afluente do rio Teles Pires, no município de Sinop, Estado do Mato Grosso, Brasil. Com a abertura da cavidade celomática dos animais observou-se intenso parasitismo, caracterizado por larvas de anisaquídeos, livres e aderidas, em órgãos e mesentério. Fragmentos de órgãos foram avaliados microscopicamente, na qual foi constatado nefropatia, hepatopatia e cardiopatia. Salienta-se ainda o primeiro registro da presença de cisto parasitário de Anisakis spp. aderido em miocárdio de Hoplias lacerdae. Observou-se correlação entre o aumento do número de parasitos ao aumento do número de leucócitos com marcado aumento de neutrófilos e eosinófilos. Diante do exposto, este trabalho vê a necessidade de futuro estudo minucioso para a real caracterização fisiopatológica e epidemiológica da anisaquiose em trairões do rio Teles Pires, visto sua importância socioeconômica na região, como também grande risco para saúde pública.
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1