Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Malformações faciais congênitas em cão: relato de caso / Congenital facial malformations in dog: case report

Lopes, T. H. L; Barros, H. B. S; Freitas, J. C. C; Domingos, L. S; Araujo, A. F; Figueiredo, M. A. P; Schons, S. V; Manrique, W. G.
Ars vet; 35(2): 73-77, 2019. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1463502

Resumo

O estudo anatômico descreve os aspectos normais da conformação de determinada espécie, ou seja, as características que ocorrem com alta frequência nesta. Desta forma, quando um evento ocorre na maioria dos indivíduos de uma espécie, ele é considerado como normal. Embora também sejam observadas as variações anatômicas, caracterizadas pela alteração no padrão normal, em anatomia, define-se variação como um pequeno desvio do aspecto morfológico normal de um órgão ou ainda o desvio do plano geral de organização de um indivíduo, eventos que em animais e humanos é bastante estudado. No presente caso, a fissura craniofacial é considerada uma anomalia congênita rara de etiologia desconhecida. A localização é geralmente em determinadas linhas das pálpebras, sobrancelhas, narinas, lábios e maxilas, atingindo partes moles e ósseas. Na medicina veterinária é pouco estudada e sua classificação está baseada nas alterações observadas em humanos baseada nas relações anatômicas. As fissuras podem-se apresentar com as características de excesso de tecido ou agenesia dos mesmos. Em humanos, dependendo do caso, o tratamento é baseado em sutura dos tecidos moles, em três planos: cutâneo, muscular e mucoso; zetaplastias; tratamento ortodôntico; enxertos ósseos, quando necessário já em animais na bibliografia consultada não foram encontrados casos com tratamento. O presente relato descreve as alterações relacionadas com uma fissura craniofacial associado à palatosquise, queilosquise, macroglossia, ausência da órbita ocular e consequentemente o globo ocular em um neonato de cão.
The anatomical study describes the normal aspects of the conformation of a certain species, that is, the characteristics that occur with high frequency in this. In this way, when an event occurs in most individuals of a species, it is considered as normal. Although anatomical variations are also observed, characterized by the alteration in the normal pattern in anatomy, it is defined as a small deviation from the normal morphological aspect of an organ or the deviation from the general plane of organization of an individual, events that in animals and humans is well studied. In the present case, craniofacial fissure is considered a rare congenital anomaly of unknown etiology. The location is usually in certain lines of eyelids, eyebrows, nostrils, lips and jaws, reaching soft and bony parts. In veterinary medicine it is little studied and its classification is based on the changes observed in humans based on the anatomical relations. The cracks may present with the characteristics of excess tissue or agenesis of the same. In humans, depending on the case, the treatment is based on suture of the soft tissues, in three planes: cutaneous, muscular and mucous; zetaplasty; orthodontic treatment; bone grafts, when necessary already in animals in the consulted bibliography there were no cases with treatment. The present report describes the changes related to a craniofacial fissure associated to palatoschisis, cheiloschisis, macroglossia, absence of the ocular orbit and consequently the eyeball in a newborn of dog.
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1