Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Avaliação de esfregaços corados pelo gram e prevalência de endoparasitas em araras de vida-livre / Evaluation of fecal gram stains and prevalence of endoparasites in free-living macaws

Saidenberg, André Becker Simões; Gilardi, James D; Munn, Charles A; Knõbl, Terezinha.
Atas Saúde Ambient; 3(3): 03-11, dez. 2015.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1463682

Resumo

Although Brazil has a great bird diversity, information on the health status of free living psittacine is scarce. The aim of this study was to determine the prevalence of endoparasites and the ratio of gram-negative versus gram-positive bacteria in the feces of free-living adult Hyacinth and Green-winged macaws. Fecal samples were collected placing camouflaged sheet covers on bird foraging areas. Fifty-five swabs were evaluated by gram staining technique and 101 fecal samples were analyzed using flotation and centrifugation methods. None of the samples presented parasites or ova. The presence of gram-negative bacteria was detected in 1.8% of the fecal samples. These results suggest that parasites and gram-negative bacteria may be transient in the gastrointestinal tract of healthy free-living psittacine birds. This situation is quite different from what is observed for birds in captivity, where stressful events and improper husbandry facilitate the dysbiosis and high parasite loads, with an imbalance in the host-parasite relationship.
Embora o Brasil tenha uma grande diversidade de aves, as informações sobre o estado sanitário de psitacídeos de vida livre são escassas. O objetivo deste trabalho foi determinar a prevalência de endoparasitas e a relação entre bactérias gram-negativas e gram-positivas nas fezes de Arara-azuis e Araras-vermelhas-grandes adultas em vida-livre. Amostras de fezes foram coletadas empregando-se lonas camufladas onde as aves se reuniam para forragear. Cinquenta e cinco esfregaços foram avaliados pela técnica de gram e 101 amostras de fezes foram analisadas pelos métodos de flutuação e centrífugo-flutuação.  Nenhuma amostra foi positiva para a presença de ovos ou formas adultas de parasitas. A presença de bactérias gram-negativas foi detectada em 1.8% das amostras fecais. Esses resultados sugerem que parasitas e bactérias gram-negativas podem ser apenas transientes no trato gastrointestinal de psitacídeos saudáveis de vida livre. Essa situação é bastante diversa do que ocorre em cativeiro, onde situações de estresse e manejo inadequado facilitam a disbiose e o aumento das cargas parasitárias, com um desequilíbrio na relação hospedeiro-parasita.
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1