Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Levels of oxygen at reduced model for small yellow mandi (Pimelodus maculatus) in the Funil Hydroelectric plant / Níveis de oxigênio em modelo reduzido para mandi amarelo (Pimelodus maculatus) na Usina Hidrelétrica do Funil

FELIZARDO, Viviane de Oliveira; MELLO, Raquel Andrade; ANDRADE, Estefânia de Souza; PAULA, Daniella Aparecida de Jesus; PAULINO, Michelle Sampaio; MURGAS, Luis David Solis.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-1464884

Resumo

The aim of this study was to verify sources and levels of oxygen in the reduced model of the suction channel (place where the fish are subjected to conditions of high density and without alternative sources of oxygen) to yellow mandi (Pimelodus maculatus) from the Funil dam in the city of Perdões, MG, Brazil. Were weighed three amounts of ten and fifteen kg of mandi, who were referred to boxes of water. The treatments consisted in testing the introduction of eight liters of water every six minutes with a liter of air in the water, and the introduction of water without the use of air, in levels of oxygen in reduced model in the weight range of 10 and 15 kg of mandi to twenty minutes of exposure. The group control did not receive the introduction of water and air. To evaluate the resistance of the fish and the absence of oxygen, 5, 10 and 15 kg of mandi were used. Oxygen levels were observed every minute until that the fish showed symptoms of hypoxia. The treatments and the control group showed a linear effect in dissolved oxygen levels with increasing exposure time. The full weight influenced the decreased levels of dissolved oxygen. The mandi support a minimum concentration of oxygen dissolved in the water of 1.93 ± 0.03 mg L-1 and may be considered as resistant to hypoxic conditions.
Este trabalho teve como objetivo verificar fontes e níveis de oxigênio em modelo reduzido do canal de sucção (local onde os peixes estão submetidos a condições de alta densidade e sem fontes alternativas de oxigênio) para mandi amarelo (Pimelodus maculatus), proveniente da Usina Hidrelétrica do Funil, no município de Perdões, MG, Brasil. Foram pesados três montantes de dez a quinze quilos de mandi, acondicionados em caixas de água. Os tratamentos consistiram em testar a introdução de oito litros de água a cada seis minutos, juntamente com um litro de ar comprimido na água, e a introdução de água, sem utilização de ar, sobre os níveis de oxigênio em modelo reduzido a cada vinte minutos de exposição. O grupo controle não recebeu a introdução de água e ar. Para avaliação da resistência dos peixes quanto à ausência de oxigênio, foram utilizados 5, 10 e 15 kg de mandi. Os níveis de oxigênio foram observados a cada minuto, até que os peixes apresentassem sintomas de hipóxia. Os tratamentos testados e o grupo controle apresentaram um efeito não linear decrescente nos níveis de oxigênio dissolvido com o aumento do tempo de exposição. O peso influenciou a diminuição dos níveis de oxigênio dissolvido. O mandi suporta uma concentração mínima de oxigênio dissolvido na água de até 1,93 ± 0,03 mg L-1, podendo ser considerado como resistentes a condições de hipóxia.
Biblioteca responsável: BR68.1