Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Transport stress in ornamental Amazonian armored catfishes Cochliodon sp. (L145) and Hypostomus sp. (L28) (Loricariidae) / Estresse de transporte em cascudos amazônicos ornamentais Cochliodon sp. (L145) e Hypostomus sp. (L28) (Loricariidae)

Neves, Mikaelle de Souza; Couto, Márcia Valéria Silva; Sousa, Natalino Costa; Santos, Rudã Fernandes Brandão; Tavares-Dias, Marcos; Fujimoto, Rodrigo Yudi.
Bol. Inst. Pesca (Impr.); 42(4): 749-758, out./dez. 2016. graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1465207

Resumo

This study evaluated the hematological response of ornamental Amazon plecos Cochliodon sp. (L145) and Hypostomus sp. (L28) subjected to transportation conditions. The erythrogram, leukogram, thrombogram, glucose and total plasmatic proteins (TPP) were determined at 0, 6, 24, 48 and 72 hours after 3-hours simulated transportation. For basal hematological profile, the blood was collected immediately after stress induction. Cochliodon sp. showed reduction in total erythrocyte number after 6 and 24 hours post-transport, and an increase in the glucose level after 6 hours. Hypoglycemia were observed at 6 hours post-transport withal an increase of the Mean Corpuscular Volume (MCV) for Hypostomus sp. Thus, Hypostomus sp. showed higher resistance compared to Cochliodon sp. under transport stress.
Neste estudo avaliou-se a resposta hematológica dos acaris ornamentais Cochliodon sp. (L145) e Hypostomus sp. (L28) ao estresse de transporte. Foram determinados o eritrograma, leucograma, trombograma, níveis de glicose e proteínas plasmáticas totais (PPT) em 0, 6, 24, 48 e 72 horas após um transporte simulado de 3 horas. Para o perfil hematológico basal o sangue foi coletado imediatamente no local de captura dos peixes sob o mínimo de estresse possível. Cochliodon sp. mostrou redução no número de eritrócitos totais após 6 e 24 horas do estresse de transporte, e aumento da glicose após 6 horas. Em Hypostomus sp. houve hipoglicemia após 6 horas de transporte e ao mesmo tempo aumento do volume corpuscular médio (VCM) pós estresse. Neste estudo observou-se diferenças na resposta ao estresse entre os peixes estudados, pois Hypostomus sp. apresentou maior resistência em comparação a Cochliodon sp. quando submetido ao estresse de transporte.
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1