Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Effect of environmental and genetic factors on birth weights of Holstein calves / Efeito de fatores ambientes e genéticos no peso ao nascer de bezerros da raça Holandesa preta e branca

Paes Guaragna, Guilherme; Gonçalves Carneiro, Geraldo; Rodolpho Torres, José; Benito Gambini, Luiz.
Bol. ind. anim. (Impr.); 47(1): 19-30, 1990.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-1465862

Resumo

It was studied birth weight of 425 female and 389 male black and white Holstein calves, born from 1945 to 1963, at the Estação Experimental de Zootecnia de Pindamonhangaba, São Paulo State. The follow equation was used to adjust birth weight by a multiple regression analysis: = -617.605 + 0.7746a - 0.038a2 + 0.1445i - 0.0007i2 + 4.3829g - 0.0074g2 - 2.3866s. Gestation lenght (g) was the most significant source of variation (14% of the observed total variance) followed by sex (s) (5.5%), age of cow (i) (4.8%) and year of birth (a) (2.4%). Mean birth weight was 37.4 kg for males and 34.5 kg for females, and 35.9±4.9 kg for both. The adjusted difference between sex was 2.39 kg. The mean gestation length was 278.days (s.d. = 5.8 days). Birth weight quadraticly increased with the rise in gestation length till 295 days. The youngest and the oldest cows calved the lightest calves, the heaviest calves were produced by 8.6 years cows. Year of birth was an important source of variation while month of birth, bull origin and interaction contributed very few for birth weight variation and were not considered. Heritability estimate for birth weight was 0.341±0.108 providing genetic change by selection.
O presente trabalho estudou 425 fêmeas e 389 machos puros de origem da raça Holandesa Preta e Branca, nascidos de 1945 a 1963, na Estação Experimental de Zootecnia de Pindamonhangaba - S.P. Foi escolhida a seguinte equação para ajustamento dos pesos ao nascer P.N. = -617,605 + 0,7746a - 0,0382a2 + 0,1445i - 0,0007i2 + 4,3829g - 0,0074g2 - 2,3866s. Dentre as fontes de variação em estudo, o período de gestação (g) foi a mais importante com 14% do total da variância observada, seguido de sexo(s), respondendo por 5,5%; idade da vaca (i), por 4,8% e ano de nascimento (a) por 2,4%, fazendo constantes as fontes de variação anteriores. Mês de nascimento e procedência do touro foram fatores de pouca importância. O peso médio observado ao nascer foi 37,4 kg para os machos e 34,5 kg para as fêmeas e 35,9±4,9 kg para os dois sexos em conjunto. A diferença entre sexos ajustada foi de 2,39 kg. O período médio de gestação foi de 278,2 dias com desvio padrão de 5,8 dias. O peso ao nascimento aumentou de forma quadrática com o aumento do período de gestação até os 295 dias. As vacas jovens e velhas produziram bezerros mais leves, sendo que os mais pesados eram de vacas de 8,6 anos. Ano foi fonte importante de variação e incluído no modelo, ao passo que mês de nascimento, procedência do touro e interações contribuíram muito pouco para a variação do peso ao nascimento, menos que 2,5% em conjunto
Biblioteca responsável: BR68.1