Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Accuracy and reliability of two body weight estimators based on linear measurements in horses / Acurácia e confiabilidade de dois estimadores de peso corporal baseados em mensurações lineares em equídeos

Rezende, Marcos Paulo Gonçalves de; Oliveira, Nicacia Monteiro de; Carneiro, Paulo Luiz Souza.
Bol. ind. anim. (Impr.); 78: e1498, 2021. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1467021

Resumo

Estimation methods are routinely used to determine the body weight of a horse when a scale is not available. However, it is important to evaluate the accuracy and reliability of these predictions since nutritional management and drug dosage, among others, require knowledge of the animal’s weight. The objective of this study was to evaluate the accuracy and reliability of estimated weights of horses using two prediction models, and to discuss the effect of the predictions on animal management. Seventy-one adult male animals (40 mules and 31 horses) were weighed on a precision scale (control weight). Chest circumference and body length were measured and used to estimate body weight using the two models. Accuracy was evaluated by analysis of fit indices, comparison of squared prediction errors, delta Akaike’s information criterion, and decomposition of the mean squared error of prediction. For economic evaluation, three production scenarios were established: simple (worming + forage), traditional (worming + forage + concentrate mixture), and traditional with supplementation (worming + forage + concentrate mixture + supplementation). Economic values were collected through a pricing survey carried out in the Midwest region of Brazil and converted to US dollars. Percent differences in costs were evaluated using Fisher’s exact test. The most suitable model for the morphometric profile of the animals was that using a combination of chest circumference and body length. The differences in economic values between production scenarios were significant (P<0.05). Losses using the inadequate model are 10% higher compared to control; thus, in a facility with 20 equids that uses this model, the losses are ≈ US$ 10,000/year. When investment in a scale is not possible, it is fundamental to evaluate which model is more compatible with the body biotype of the herd since all types of management that depend on the body weight of the animals may result in significant economic losses.
Estimativas para determinar o peso corporal de um equino são rotineiramente usadas quando uma balança não está disponível. Todavia, é fundamental realizar um diagnóstico da acurácia e confiabilidade das predições destes estimadores, pois o manejo nutricional, dosificação de fármacos, entre outros, exigem o conhecimento do peso. Assim, objetivou-se avaliar a acurácia e confiabilidade de predições de peso estimado de equídeos utilizando dois modelos de cálculos e discutir o reflexo das predições no manejo dos animais. Foram pesados 71 equídeos machos (40 Muares e 31 Equinos) com idade adulta, em balança de precisão (peso controle). Medidas de perímetro torácico e comprimento corporal foram realizadas e utilizadas para estimar o peso corporal usando os modelos. A acurácia foi avaliada via análise do índice de adequação, comparação entre o quadrado do erro de predição, critério de informação Delta Akaike's e decomposição do erro quadrático médio da predição. Para avaliação econômica, criaram-se três cenários de produção: simples (vermifugação + volumoso), tradicional (vermifugação + volumoso + concentrado) e tradicional com suplementação (vermifugação + volumoso + concentrado + suplementação). Valores econômicos foram verificados em pesquisa de preço na região Centro Oeste do Brasil e convertidos em dólar. Avaliou-se as diferenças de percentagem dos custos utilizando teste de Fisher. O modelo mais adequado para o perfil morfométrico dos animais foi o que usa combinação entre perímetro torácico e comprimento corporal. Foram significativas (P<0,05) as diferenças para os valores econômicos nos cenários de produção. Prejuízos usando o modelo inadequado são 10% superiores em relação ao controle, assim em um estabelecimento com 20 equídeos que usa este modelo, os prejuízos são ≈ 10 mil dólares/ano. Na ausência da balança, é fundamental avaliar qual modelo de cálculo será mais compatível com biotipo corporal do rebanho, pois todo tipo de manejo que depende do peso corporal dos animais, pode gerar prejuízos econômicos significativos.
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1