Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Moringa water extract promising additive to prolong the activity of baculovirus under field-sunlight conditions in Egypt

El-Helaly, A..
Braz. j. biol; 2017.
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-1467374

Resumo

Abstract Baculoviruses are considered as effective bio pesticides except of being not active under sunlight conditions. The aim of this study is to evaluate the capability of moringa extract to prolong virus activity under Egyptian field conditions especially that Moringa proved to be strong protective material under previous investigation under laboratory conditions the addition of moringa filters were tested on tomato plant foliage. Results are based on leaf bioassay using Spodoptera littoralis test insect and its nuclepolyhedrovirus (SpliNPV) as standard materials. The Original Activity Remaining (OAR) and Lethal Infectivity Time to 50% (LIT50) were estimated after exposure to natural sunlight. cacao and green tea were tested as comparative materials, which proved to be effective as virus protective agent in earlier investigations. The results showed that moringa additive at 10% sustained 50% of virus activity for 193.53 hours and 62.05 and 23.023 hours post application for cacao and green tea; respectively. While virus alone treatment lasts for only 17.551 hours. Moringa generally available, relatively cheap; it also has been tested and proved to be non-toxic, safe, and friendly to the environment. The obtained results showed the activity of moringa water extract in prolonging the virus activity under field application.
Resumo Os baculovírus são considerados como biopesticidas eficazes, exceto por não estarem ativos sob condições de luz solar. O objetivo deste estudo é avaliar a capacidade do extrato de moringa para prolongar a atividade do vírus sob condições de campo egípcias, tendo em vista que Moringa provou ser um material protetor forte sob investigação anterior em condições de laboratório a adição de filtros moringa foram testados na folhagem de plantas de tomate. Os resultados são com base em bioensaios foliares utilizando o inseto-teste Spodoptera littoralis e seu vírus de poliedrose nuclear (VPNSl) como materiais padrões. A Atividade Original Restante (AOR) e o Tempo de Infectividade Letal até 50% (LIT50) foram estimados após a exposição à luz solar natural. Cacau e chá verde foram testados como materiais comparativos, que se mostraram eficazes como agentes protetores do vírus em investigações anteriores. Os resultados mostraram que a moringa aditiva a 10% sustentou 50% da atividade viral por 193,53 horas e 62,05 e 23,023 horas após a aplicação de cacau e chá verde, respectivamente. Enquanto o tratamento sozinho do vírus dura apenas 17,551 horas, a moringa geralmente está disponível, e é relativamente barata; e a mesma também foi testada e provou ser não tóxica, segura e propícia ao meio ambiente. Os resultados obtidos mostraram a atividade do extrato aquosa da moringa no prolongamento da atividade do vírus sob aplicação em campo.
Biblioteca responsável: BR68.1