Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Spatio-temporal variability in the Cladocera assemblage of a subtropical hypersaline lagoon

Rosa, J. C. L.; Batista, L. L.; Monteiro-Ribas, W. M..
Braz. j. biol; 822022.
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-1468674

Resumo

Abstract Cladocera represent an important zooplankton group because of their seasonal prominence in terms of abundance and their contribution in controlling primary production (phytoplankton). On a global scale, there are few studies on Cladocera in hypersaline environments. The present work aims to evaluate the spatio-temporal variation of the Cladocera assemblage across a salinity gradient in the habitats of the Araruama Lagoon. Samples were collected in random months over a period of four years at 12 fixed stations in the Araruama Lagoon using a WP2 plankton net equipped with a flow meter. Our results do not reveal significant influence of the tide and seasonal variation as factors affecting the Cladocera assemblage. Five Cladocera species were found in the Araruama Lagoon, only in stations 11 and 12 where they reached an average of 1,799 ± 3,103 ind. m-3. The mean of the Shannon Diversity Index was 0.45 ± 0.2. The species that stood out in terms of frequency and abundance were: Penilia avirostris (frequency of occurrence: 71%), followed by Pseudevadne tergestina (41%). The same species also stood out in terms of relative abundance, Penilia avirostris (87%) and Pseudevadne tergestina (11%). The absence of Cladocera in the innermost parts of the lagoon suggests that their entrance to these locations is possibly inhibited by the salinity and temperature gradient of the lagoon, being the main factors influencing the dynamics of the Cladocera assemblages.
Resumo Os cladóceros representam um importante grupo de zooplâncton, devido ao seu destaque sazonal em termos de abundância e à sua contribuição no controlo da produção primária (fitoplâncton). Em escala global, há poucos estudos com Cladocera em ambientes hipersalinos. O presente trabalho tem como objetivo avaliar a variação espaço-temporal da assembleia de Cladocera em um gradiente de salinidades da Lagoa de Araruama. As amostras foram coletadas em meses aleatórios, durante um período de quatro anos, em 12 estações fixas na Lagoa de Araruama, utilizando uma rede de plâncton WP2 equipada com um fluxômetro. Os nossos resultados não revelam uma influência significativa da maré e da variação sazonal como fatores que afetam a assembleia de Cladocera. Cinco espécies de Cladocera foram encontradas na Lagoa de Araruama. A assembleia apresentou maior densidade absoluta estações 12 e 11, atingindo uma a média de 1.799 ± 3.103 inds-3. A média do Índice de Diversidade de Shannon foi de 0,45 ± 0,2. As espécies que se destacaram em termos de frequência e abundância foram: Penilia avirostris (frequência de ocorrência: 71%), seguida de Pseudevadne tergestina (41%). As mesmas espécies também se destacaram em termos de abundância relativa Penilia avirostris (87%) e Pseudevadne tergestina (11%). A ausência de Cladocera nas partes mais interiores da lagoa sugere que a sua entrada nestes locais é possivelmente inibida pela salinidade e gradiente de temperatura da lagoa, sendo os principais fatores que influenciam a dinâmica da assembleia de Cladocera.
Biblioteca responsável: BR68.1