Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Effect of organic and inorganic mineral supplementation on seminal quality of boars exposed to heat stress / Efeito da suplementação de minerais orgânicos e inorgânicos na qualidade do sêmen de suínos submetidos a estresse térmico

Donin Spessatto, Daiane; Moreira, Nei.
Ciênc. anim. bras. (Impr.); 10(4): 1084-1093, 2009.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-1472879

Resumo

Seasonal high temperatures or inadequate nutrition can decrease reproductive efficiency in boars, especially through a reduction in spermatozoal number / ejaculate and percentage of normal spermatozoa. The aim of this study was to evaluate the effect of organic and inorganic trace mineral supplementation on seminal quality in boars exposed to high environmental temperatures. The experiment was conducted in Southern Brazil, west of Parana State. Boars (2 years of age) were divided into three groups to receive: inorganic (GIn, n=4) and organic (GOr, n=4) mineral supplementation and a lactation diet (GCo, n=5). Inorganic and organic diets contained a premix of inorganic and organic trace minerals, respectively, with the same quantity of each trace mineral, based on NRC (NRC, 1998) for boars. The lactation diet was based on NRC for lactating sows and contained a higher level of inorganic trace minerals, protein and metabolic energy. Maximum mean environmental temperatures were higher than the normal thermal comfort temperature for boars (26oC) during the experimental period, and were associated with a reduction in semen quality. Results are expressed as mean ± SEM. The semen volume of Inorganic and Organic diet groups were higher than Lactation group animals (345.7 ± 92.6 mL and 338.4 ± 67.8 mL versus 302.5 ± 81.4 mL, respectively; P=0.02). Boars in the Organic diet group had highe
Estações de elevadas temperaturas ou nutrição inadequada podem influenciar a eficiência reprodutiva de machos suínos, especialmente através da redução no número de espermatozoides ejaculados e da porcentagem de espermatozoides normais. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da suplementação micromineral orgânica e inorgânica sobre a qualidade do sêmen de suínos expostos à elevada temperatura ambiental. O experimento foi realizado na Região Sul do Brasil, no oeste do Paraná. Machos de dois anos de idade foram divididos em três grupos para receber: suplementação mineral inorgânica (GIn, n=4), orgânica (GOr, n=4) e uma dieta lactação (GCo, n=5). Dietas inorgânicas e orgânicas continham um premix de microminerais inorgânicos e orgânicos, respectivamente, com a mesma quantidade de cada micromineral, baseado no NRC para machos suínos. A dieta lactação baseou-se no NRC para fêmeas em lactação e continha um nível superior de microminerais inorgânicos, proteínas e energia metabólica. A média de temperatura ambiental máxima foi superior à temperatura normal de conforto térmico para machos suínos (26 ºC) durante todo o período experimental, e foi associada com uma redução na qualidade seminal. Os resultados foram expressos como média ± EPM. O volume de sêmen dos grupos de dieta inorgânica e orgânica foi maior do que nos animais do grupo lactação (345,7 ± 92,6 mL e 338,4 ± 67,8 mL
Biblioteca responsável: BR68.1