Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Comparação da prevalência de Cryptosporidium spp. em equinos de tração e em atletas do jockey club de Santa Maria, RS, Brasil / Comparison of the prevalence of Cryptosporidium spp. in cart horses and athletes of jockey club of Santa Maria, RS, Brazil

Toscan, Gustavo; Pereira, Roberta Carneiro Fontoura; Araujo, Luciana; Sangioni, Luis Antonio; Vogel, Fernanda Silveira Flores.
Ciênc. anim. bras. (Impr.); 11(2): 436-440, abr.-jun. 2010. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1472944

Resumo

O presente estudo foi realizado para comparar a prevalência de Cryptosporidium spp. em equinos de tração e em atletas domiciliados da cidade de Santa Maria, RS, Brasil. Foram coletadas amostras de fezes diretamente da ampola retal de 104 animais, machos e fêmeas, da raça Puro Sangue Inglês (PSI) e Sem Raça Definida (SRD), com idades variando entre 5 meses e 20 anos. Para a pesquisa do protozoário, utilizou-se o método de centrífugoflutuação em ZnSO4 a 33%, sendo os oocistos encontrados nas lâminas mensurados e classificados. Dentre os animais de tração analisados, foi detectada a presença Cryptosporidium spp. nas fezes em 38,5% (20/52), ao passo que nos equinos atletas, verificou-se presença de oocistos do parasita em 80,8% (42/52) das amostras. Na análise da faixa etária, houve maior prevalência de Crytosporidium spp. em animais jovens de equinos de tração, entretanto, nos animais atletas do Jockey Club não foram observados diferenças entre as faixas etárias. Conclui-se que há um elevado número de animais portadores e assintomáticos que excretam oocistos nas fezes, o que contribui para uma possível fonte de infecção outros indivíduos e representa um possível risco à saúde pública, sobretudo os carroceiros, treinadores e tratadores.
This study was conducted in order to compare the prevalence of Cryptosporidium spp. in cart horses and in the athletes resident in the city of Santa Maria, RS, Brazil. Therefore, stool samples were collected directly from the rectal ampoules of 104 animals, male and female, of Puro Sangue Inglês breed (PSI) and of no defined breed (NDB), with ages ranging from 5 months to 20 years. To search the protozoan the method of flotation in ZnSO4 33% was used, and the oocists found were measured and classified. Among the cart horses analyzed, the presence of Cryptosporidium spp was detected in 38.5% of the fecal samples (20/52), while in athlete horses there was presence of the parasite oocysts in 80.8% (42/52) of the samples. Considering the age groups evaluated, there was a higher prevalence of Crytosporidium spp. in younger animals among the cart horses. In the group of athletes from Jockey Club any differences in prevalence concerning the ages were observed. It is concluded that there is a large number of host animals and asymptomatic carriers excreting oocysts in their feces, contributing to a possible source of infection for other individuals and representing a risk to public health, especially to the coachmen, trainers and handlers.
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1