Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Desenvolvimento de Diabrotica speciosa (Germar) (Coleoptera: Chrysomelidae) em diferentes hospedeiros

José Ávila, Crébio; Roberto Postali Parra, José.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-1475818

Resumo

The aim of this work was to determine the influence of the host plant, as food, on the larval and adult phases of D. speciosa. Larvae of this insect were reared on seedlings of bean, corn, soybean, as well as on potato tubers kept in wet vermiculite. The following biological parameters were evaluated: duration and viability of the larva-adult period and the weight of newly emerged insects (males and females). The fecundity of D. speciosa was also evaluated offering to the adults leaves of bean, soybean, corn and potato. The host plant offered as food on the larval phase influenced significantly the weight of the insects (males and females) as well as the duration and viability of the larva-adult period. The development time of the immature phases (larva + pupa) on potato (36.5 days) was longer than that on corn (25.1 days). The viability values (larva + pupa) were higher on potato (84.1%) and corn (75.9%) while on soybean and bean the viability was low (30.1% and 9.4%, respectively), characterizing these plants as inadequate hosts for the larval development of the insect. Adults of D. speciosa fed on potato and bean leaves presented fecundity significantly superior to that on soybean or corn leaves. Therefore, corn seedlings and potato tubers are appropriate to larval development of D. speciosa, while leaves of potato and bean are suitable for adults.
Este trabalho teve como objetivo determinar a influência do hospedeiro, sobre o desenvolvimento de larvas, adultos e a reprodução de D. speciosa. Larvas recém-eclodidas foram criadas em "seedlings" de feijoeiro, soja, milho e batata enraizada, utilizando-se, como substrato, vermiculita esterilizada e umedecida. Determinou-se a duração e viabilidade do período larva-adulto e o peso de insetos (machos e fêmeas) recém-emergidos. Em outro experimento, foi avaliada a capacidade de postura de D. speciosa. Para isso, ofereceram-se aos adultos folhas de feijoeiro, soja, milho e batata. A duração e a viabilidade do período larva-adulto, bem como o peso dos insetos (machos e fêmeas) recém-emergidos, foram significativamente influenciados pela espécie hospedeira utilizada como alimento na fase larval. O maior período de desenvolvimento das fases imaturas (larva + pupa) foi verificado em tubérculo de batata (36,5 dias) e o menor, em "seedlings" de milho (25,1 dias). Os maiores valores de viabilidade foram observadas em batata (84,1%) e milho (75,9%), enquanto que em soja (30,1%) e feijoeiro (9,4%) foram bastante reduzidos, mostrando serem estes dois hospedeiros inadequados para o desenvolvimento imaturo (larva + pupal) de D. speciosa. Os insetos alimentados com folhas de batata e feijoeiro apresentaram capacidades de postura significativamente superiores àqueles mantidos em folhas de soja ou milho. Verificou-se que "seedlings" de milho e radicelas de batata são adequados, como alimento, para larvas de D. speciosa, enquanto folhas de batata e feijão são os mais adequados para os adultos.
Biblioteca responsável: BR68.1