Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Frequency and antimicrobial susceptibility of Staphylococcus pseudintermedius in dogs with otitis externa / Frequência e sensibilidade antimicrobiana de Staphylococcus pseudintermedius isolados de cães com otite externa

Scherer, Carolina Boesel; Botoni, Larissa Silveira; Coura, Fernanda Morcatti; Silva, Rodrigo Otávio; Santos, Rafael Dantas dos; Heinemann, Marcos Bryan; Costa-Val, Adriane Pimenta.
Ciênc. rural (Online); 48(4): 1-7, 2018. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1480100

Resumo

Infections by Staphyloccocus pseudintermedius in the skin of dogs have been object of studies, since such microorganisms often present multiple resistance to antibiotics. This study aimed to identify and evaluate the antimicrobial susceptibility of Staphylococcus pseudintermedius (SP) strains isolated from dogs with otitis. Swabs from both ears of 52 dogs with otitis (n=104) were included. Bacteria were cultured using Muller-Hinton agar (supplemented with 5% equine blood and incubated at 37°C for 24 to 48 hours. All colonies underwent biochemical evaluation for identification of staphylococci. The identity of colonies as SP was confirmed by polymerase chain reaction. The antimicrobial susceptibility of SP strains was evaluated by disk diffusion. The presence of the gene mecA was evaluated in all SP isolates by PCR. Forty-four SP strains were isolated from swabs of 31 dogs (31/52, 59.6%). Seventy-five percent of the strains were susceptible to cephalexin and 93.2% to amoxicillin plus clavulanic acid. Less than 23% of the strains were susceptible to penicillin. For non-beta-lactam antimicrobials, 63.6% of the strains showed resistance to sulfamethoxazole-trimethoprim, 61.4% to tetracycline, and 38, 64% to enrofloxacin. Aminoglycoside resistance rate was 27.3% for gentamicin. Resistance to oxacillin in vitro was detected in 13 of the 44 strains (29, 55%). A total of 12 strains (27.3%) were positive for mecA gene and five of these 12 strains were susceptible to in vitro oxacillin. Twenty-six (59, 1%) strains were resistant to three or more classes of antimicrobials, and classified as multi resistant. Our results showed high frequency of SP and multi resistant isolates to antimicrobials commonly used in veterinary.
Infecções por Staphyloccocus pseudintermedius (SP) na pele de cães tem sido objeto de estudos, uma vez que esses microrganismos geralmente apresentam resistência múltipla à antibióticos. Este estudo teve como objetivo identificar e avaliar a susceptibilidade antimicrobiana das cepas de SP isoladas de cães com otite. Amostras de ambas orelhas de 52 cães com otite (n=104) foram incluídas. As bactérias foram cultivadas em ágar Muller-Hinton suplementado com 5% de sangue equino e incubadas a 37ºC por 24 a 48h. Todas as colônias foram submetidas à avaliação bioquímica para identificação de estafilococos. A identificação das colônias como SP foi confirmada pela reação em cadeia da polimerase. A susceptibilidade antimicrobiana das cepas SP foi avaliada pela técnica de difusão em disco. A presença do gene mecA foi avaliada em todos os isolados de SP por PCR. 44 estirpes de SP foram isoladas de 31 cães (31/52, 59,6%). 75% das cepas foram suscetíveis a cefalexina e 93,2% à amoxicilina mais ácido clavulânico. Menos de 23% das estirpes eram suscetíveis à penicilina. Para antimicrobianos não beta-lactâmicos, 63,6% apresentaram resistência ao sulfametoxazol-trimetoprim, 61,4% à tetraciclina e 38,64% à enrofloxacina. A frequência de resistência a aminoglicosídeos foi de 27,3% para gentamicina. A resistência a oxacilina in vitro foi detectada em 13 das 44 estirpes (29,55%). Um total de 12 amostras (27,3%) foram positivas para mecA, cinco das quais foram suscetíveis à oxacilina na difusão em disco. 26 amostras (59,1%) foram resistentes a três ou mais classes de antimicrobianos e classificadas como multirresistentes. Nossos resultados mostram elevada frequência de isolados SP e multiresistentes para os antimicrobianos comumente usados em veterinária.
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1