Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Tratamento conservativo para hiperextensão tibiotársica bilateral em cão - relato de dois casos / Conservative treatment for bilateral tibiotarsal joint hyperextension in dogs - a report of two cases / Tratamiento conservador de hiperextensión tibiotársica bilateral en perro - relato de dos casos

Silva Sobrinho, Fernando B. da; Santos, Cássia Regina Oliveira; Lopes, Ítalo Barbosa Lemos; Andrade, Andrezza Cavalcanti de; Ramos, Jamilly Nunes; Gomes, Ana Amélia Domingues; Silva, Alexandre Redson Soares.
Clín. Vet. (São Paulo, Ed. Port.); 22(128): 54-60, mai./jun. 2017. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: biblio-1481088

Resumo

A hiperextensão articular tibiotársica é uma enfermidade de cunho hereditário e de rara incidência em animais de companhia. A hiperextensão articular pode afetar os membros pélvicos e é caracterizada pela hiperextensão tibiotársica, e pela dificuldade de flexão do membro acometido, atingindo em alguns casos a articulação do joelho. A escolha do tratamento é baseada no diagnóstico precoce, que quanto antes realizado, mais aumenta as possibilidades de resultados favoráveis. Foram atendidos dois filhotes, um da raça yorkshire terrier e outro da raça schnauzer, apresentando queixa de deficiência de locomoção em membros pélvicos, sendo ambos diagnosticados com hiperextensão da articulação tibiotársica. O tratamento conservativo foi instituído por meio de fisioterapia passiva, ativa e bandagens, proporcionando boa recuperação funcional sem necessidade de intervenção cirúrgica.
Tibiotarsal joint hyperextension is a hereditary pathology of rare incidence in companion animals, which affects the pelvic limbs. It is characterized by hyperextension of the tibiotarsal joint, as well as by difficulty in flexing the affected limb. In some cases it can also affect the knee joint. Treatment choice and prognosis are critically dependent on early diagnosis, which increases favorable results. A Yorkshire Terrier pup and a Schnauzer pup with locomotion deficiency in the pelvic limbs were diagnosed with tibiotarsal joint hyperextension. Conservative treatment with passive and active physiotherapy and bandages was started, and provided good functional recovery without the need of surgical intervention.
La hiperextensión de la articulación tibiotársica es una enfermedad que puede ser hereditária y tiene baja incidencia en animales de compañia. Afecta los miembros posteriores y se caracteriza por una hiperextensión de la articulación tibiotársica, dificultad para flexionar el miembro acometido, y llega a afectar la articulación de la rodilla. La elección del tratamiento se fundamenta en un diagnóstico precoz, que aumenta las posibilidades de resultados favorables. Se atendieron dos cachorros, un Yorkshire terrier y un Schnauzer, que presentaban problemas de locomoción en miembros posteriores, ambos con hiperextensión tibiotársica. El tratamiento conservador se realizó mediante fisioterapia pasiva, activa y vendajes, proporcionando una buena recuperación funcional, sin que fuera necesario un procedimiento quirúrgico.
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1