Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Phenotypic matching in ovipositor size in the parasitoid Galeopsomyia sp. (Hymenoptera, Eulophidae) attacking different gall inducers / Acoplamento fenotípico no tamanho do ovipositor no parasitoide Galeopsomyia sp. (Hymenoptera, Eulophidae) atacando diferentes indutores de galhas

Luz, Fernando Albuquerque; Goetz, Ana Paula Moraes; Mendonça Junior, Milton de Souza.
Iheringia, Sér. zool; 110: e2020008, 2020. graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1483354

Resumo

Parasitoid ovipositor size importantly affects host choice; those attacking exposed hosts usually have shorter ovipositors compared to those needing drilling deeper through substrates such as plant tissue and gall tissue. Most studies treat this theme at the interspecific level, and the aim of this work was to test for intraspecific variation and phenotypic matching in ovipositor size for Galeopsomyia sp. attacking galls. Galls were sampled from Guapira opposita(Nyctaginaceae), a host plant to five species of Bruggmannia gallers (Diptera, Cecidomyiidae) in southern Brazil: Bruggmannia elongata, B. robusta, B. acaudata, and two undescribed species of Bruggmannia (sp. 1 and sp. 2). On forest transects, all galls from the 30 first galled plants found were sampled and kept in sealed plastic bags until parasitoid emergence. A total of 15 samples were done along two years. We measured galler last instar larvae length and gall thickness for each galling species, and ovipositor length for all Galeopsomyia sp. individuals emerging from the galls. There were no differences in larval length among galler species. However, Bruggmannia sp. 1 and sp. 2 galls were significantly thicker than those of B. acaudata, and the latter thicker than both B. elongata and B. robusta galls. Wasp ovipositor size differed significantly between those coming from Bruggmannia sp. 1 and sp. 2 galls relative to all others. Host extended phenotype size is thus fundamental to determine parasitoid size, but in this case host (larval) size does not change among species, although gall thickness was different. Thicker galls were attacked by larger parasitoids with longer ovipositors, denoting phenotypic matching. Thicker galls appear to be selecting larger parasitoid individuals, which in the long run can lead to important evolutionary change as well.
O tamanho do ovipositor dos parasitoides influencia a escolha do hospedeiro. Parasitoides que atacam hospedeiros expostos tendem a ter ovipositores menores em relação aos que precisam perfurar algum tipo de substratos ou tecidos como o das galhas. Como a maioria dos estudos trata esse assunto em nível interespecífico, o objetivo deste trabalho foi testar a variação intraespecífica e acoplamento fenotípico no tamanho do ovipositor de Galeopsomyia sp. no ataque a galhas. Foram amostradas galhas coletadas em Guapira opposita (Nyctaginaceae), planta hospedeira de cinco espécies de galhadores: Bruggmannia elongata, B. robusta, B. acaudatae duas espécies não descritas de Bruggmannia (sp. 1 e sp. 2) (Diptera, Cecidomyiidae). Em cada transecção, todas as galhas das 30 primeiras plantas encontradas foram coletadas e acondicionadas em saco plástico até a emergência dos parasitoides. Foram feitas 15 amostragens ao longo de dois anos. As larvas de último ínstar dos galhadores, espessura das galhas, assim como o tamanho do ovipositor dos indivíduos de Galeopsomyia sp. foram medidos. Não foi encontrada diferença para o tamanho das larvas entre espécies de galhador. Porém, as galhas de Bruggmannia sp. 1 e sp. 2 foram significativamente mais espessas que as de B. acaudata e essas mais espessas que as de B. elongata e B. robusta. Os tamanhos do ovipositor diferiram significativamente para vespas emergidas das galhas de Bruggmannia sp. 1 e sp. 2 em relação às demais. A dimensão do hospedeiro é fundamental para determinar o tamanho do parasitoide, mas neste caso o tamanho do hospedeiro não variou, e sim a espessura do tecido a ser perfurado. Galhas mais espessas foram atacadas por parasitoides maiores e com ovipositor mais longo, indicando acoplamento fenotípico. Assim, espessuras maiores de galha parecem estar selecionando indivíduos maiores da população, o que pode ter consequências evolutivas importantes a longo prazo.
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1