Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Visitas de formigas (Hymenoptera, Formicidae) a nectários extra-florais de Stryphnodendron adstringens (Mart.) Cov. (Fabaceae, Mimosoideae) em uma área de cerrado freqüentemente queimado

M. Knoechelmann, Clarissa; C. Morais, Helena.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-1494387

Resumo

Apesar da ampla literatura sobre nectários extraflorais (nefs) e suas relações com formigas, herbívoros e plantas, praticamente não existem informações sobre o efeito de queimadas nessas relações. Nesse trabalho comparamos a freqüência de visitas de formigas em nefs de Stryphnodendron adstringens (Mart.) Cov. (Mimosoideae), entre áreas de cerrado com queima a cada dois anos (Experimental) e protegida de fogo (Controle), na Reserva Ecológica do IBGE (DF, Brasil). Os dados foram coletados no período de chuvas de 2003 (nov./03 a jan./04) e de 2004 (set. a nov./04), em 30 indivíduos marcados em cada área. Foram realizadas quatro visitas (120 vistorias) por área em cada período, sempre pela manhã. Foram encontradas nove espécies de formigas com uma marcada predominância de uma espécie de Camponotus (Formicinae) na área Experimental. A freqüência total de ocorrência de formigas foi baixa com apenas 17% das vistorias apresentando visitantes. A freqüência de formigas não diferiu entre anos na área Controle, mas foi muito maior na área Experimental em 2003, 15 meses após a última queimada, do que em 2004, um mês após a queimada. Em 2003 a área Experimental apresentou uma freqüência de visitas bem maior do que a área Controle (c² = 20,48  p 0,001). Os resultados encontrados nesse trabalho mostram um claro aumento da freqüência de formigas, em nefs de S. adstringens, um ano após o f
Biblioteca responsável: BR68.1