Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Use of reduced doses of eCG applied by different routes in the TAI program in Santa Ines sheep / Utilização de doses reduzidas de eCG aplicadas por diferentes vias em programa de IATF em ovelhas da raça Santa Inês

Antunes-Melo, Karla Dias; Oliveira, Veronaldo Souza de; Santos, Anselmo Domingos Ferreira; Oliveira, Claudio Alvarenga de; Mendonça, Lícia Mendes; Goveia, Julianne Santiago Silva; Almeida, Thiago Santos.
Semina ciênc. agrar; 36(3): 1347-1354, 2015. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1499946

Resumo

The aims of this study were to improve the cost-benefit ratio of the application of artificial insemination in fixed time (TAI) by the transcervical route in sheep, to test the dosage reduction and the use of the vulvar submucosa (VSM) route as an alternative for the application of equine chorionic gonadotropin (eCG) on the efficiency of the synchronization protocol and fertility to artificial insemination (AI) and to measure the level of cortisol in ewes as a result the application of this biotechnique. Blood samples were collected before AI, immediately after AI and seven days after AI. Six groups of twenty animals were used, and each group received doses of 200, 300 and 400 IU of eCG by the intramuscular route (IM) and VSM. Estrus was detected, and 48 hours later, the inseminations were performed by the transcervical route. Among the 120 treated ewes, 87.5% came in estrus. The percentage of the intrauterine deposition of semen was 88.3%. The pregnancy rate ranged from 20 to 70% between treatments, with an average of 46.66%. The VSM route was viable for the application of eCG in doses of 300 and 400 IU. The reduction in the eCG dose to 200 IU by the IM route reduces costs while maintaining the efficiency of estrus synchronization protocols and TAI with frozen semen in Santa Ines ewes. The average levels of cortisol were significant, at 1.15, 2.86 and 0.52 ?g/dL according to the three collections, being higher after the animal was off the easel at the end of AI. The procedures for performing the transcervical AI technique indicate that stress in the animals produces satisfactory fertility results and a low cost in multiparous ewes of the Santa Ines breed.
Os objetivos deste trabalho foram melhorar a relação custo benefício da aplicação da técnica de inseminação artificial pela via transcervical em tempo fixo (IATF) em ovinos, testando a redução da dose e da utilização da via submucosa vulvar (SMV) como alternativa na aplicação da gonadotrofina coriônica equina (eCG) sobre a eficiência do protocolo de sincronização e fertilidade à inseminação artificial (IA), e mensurar o nível de cortisol nas ovelhas em conseqüência da aplicação desta biotécnica. As coletas de sangue foram realizadas antes da IA, após a IA e sete dias após IA. Foram utilizados seis grupos de vinte animais, onde cada grupo recebeu dosagens de 200, 300 e 400 UI de eCG pela via intramuscular (IM) e SMV. O estro foi detectado e 48 horas após feitas as inseminações pela via transcervical. Das 120 ovelhas tratadas, 87,5% manifestaram estro. O percentual de deposição intra-uterina de sêmen foi de 88,3%. A taxa de gestação variou de 20 a 70% entre os tratamentos, obtendo-se média de 46,66%. A via SMV foi viável para aplicação de eCG em doses de 300 e 400 UI. A dose de eCG para 200 UI pela via IM apresentou melhor custo/benefício mantendo a eficiência dos protocolos de sincronização de estro e IATF com sêmen congelado em ovelhas da raça Santa Inês. Os níveis médios de cortisol foram significativos com 1,15; 2,86 e 0,52 ?g/dL de acordo com os três momentos de coleta, sendo maior após a IA. Apesar dos procedimentos para realização da técnica de IA transcervical indicar estresse nos animais, apresenta resultados satisfatórios de fertilidade e baixo custo em ovelhas multíparas da raça Santa Inês.
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1