Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Leucine levels in low protein diets for pigs in the initial phase / Níveis de leucina em dietas com baixa proteína bruta para suínos na fase inicial

Huepa, Laura Marcela Diaz; Fachinello, Marcelise Regina; Esteves, Lucas Antonio; Paula, Vinicius Ricardo Cambito de; Ferreira, Silvia Leticia; Pasquetti, Tiago Junior; Castilha, Leandro Dalcin; Vasconcellos, Ricardo de Souza; Pozza, Paulo Cesar.
Semina ciênc. agrar; 38(6): 3829-3840, Nov.-Dec.2017. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501028

Resumo

The objective of this study was to evaluate the standardized ileal digestible (SID) leucine levels in low crude protein diets on Performance, backfat thickness, longissimus dorsi depth and biochemical blood parameters of starting pigs. A total of 50 pigs, with initial weight of 11.14±0.24 kg; were distributed in a randomized blocks design with five treatments (1.10; 1.25; 1.40; 1.55 and 1.70% SID leucine), five replicates and two animals per experimental unit, comprised for a barrow and a gilt. The feed conversion ratio (FCR) reduced (P=0.018) due to the increasing SID leucine levels, without affecting other growth performance parameters (final weight, average daily feed intake, average daily gain, backfat thickness, longissimus dorsi depth and lean meat percentage). There was a quadratic effect for plasma triglyceride (P=0.049) and plasma urea (P=0.001). The optimal SID leucine levels obtained for triglycerides and urea were 1.16% and 1.24%, respectively, by associating the quadratic model with the Linear Response Plateu. Low crude protein diets with SID leucine levels up to 1.70% improved the feed conversion with desired urea and triglycerides concentration in blood plasmas achieved at 1.16% and 1.24%, respectively.
O objetivo do presente trabalho foi o de avaliar níveis de leucina digestível em dietas com baixa proteína bruta sobre o desempenho, espessura de toucinho, profundidade do músculo longissimus dorsi parâmetros sanguíneos de suínos na fase inicial. Foram utilizados 50 suínos mestiços (Landrace x Large white x Pietrain), com peso inicial de 11,14 ± 0,24 kg; distribuídos em um delineamento experimental de blocos casualizados, com cinco tratamentos (1,10; 1,25; 1,40; 1,55 e 1,70% de leucina digestível), cinco repetições e dois animais por unidade experimental, sendo um macho castrado e uma fêmea. A conversão alimentar reduziu (P=0,018) em função do aumento dos níveis de leucina digestível, sem influenciar os demais parâmetros de desempenho (peso final, consumo diário de ração, ganho de peso diário, espessura de toucinho, profundidade de lombo e porcentagem de carne magra). Com relação às variáveis plasmáticas foi observado efeito quadrático para a concentração de triglicerídeos (P=0,049) e ureia (P=0,001) em que associado ao platô do modelo Linear Response Platô (LRP) observou-se que o nível ótimo de leucina digestível para triglicerídeos e ureia foi de 1,16% e 1,24%, respectivamente. A menor concentração de ureia plasmática foi obtida ao nível de 1,24% de leucina digestível. Dietas com baixa proteína bruta e níveis de até 1,70% de leucina digestível melhoram a conversão alimentar dos suínos na fase inicial com a melhor concentração de ureia e triglicerídeos no plasma sanguíneo de 1,16% e 1,24%, respectivamente.
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1