Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Detection of virulence genes and antimicrobial resistance profiles of Escherichia coli isolates from raw milk and artisanal cheese in Southern Brazil / Detecção de genes de virulência e perfis de resistência antimicrobiana de Escherichia coli isoladas de leite cru e queijo artesanal no Sul do Brasil

Parussolo, Leandro; Sfaciotte, Ricardo Antônio Pilegi; Dalmina, Karine Andrezza; Melo, Fernanda Danielle; Costa, Ubirajara Maciel da; Ferraz, Sandra Maria.
Semina ciênc. agrar; 40(1): 163-178, 2019. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501342

Resumo

The serrano artisanal cheese is a typical product from South region of Brazil, which is produced by skilled cheesemakers using raw milk. The contamination of this food by Escherichia coli has a great impact on public health, since it could threat the consumers health. The study evaluated the presence of virulence genes, antimicrobial susceptibility profiles and bofilm-production ability of Escherichia coli isolates obtained from raw milk and artisanal cheese produced in Southern Brazil. A total of 117 isolates of E. coli were characterized by multiplex PCR to detect the following virulence genes: eae for enteropatogenic E. coli (EPEC), lt and st for enterotoxigenic E. coli (ETEC), stx for shiga toxin-producing E. coli (STEC), stx and eae for enterohemorrhagic E. coli (EHEC), ipaH for enteroinvasive E. coli (EIEC) and aggR for enteroaggregative E. coli (EAEC). In addition, antimicrobial susceptibility profile to 22 antimicrobial agents was also performed by disk diffusion method, and we searched for extended-spectrum beta-lactamases (ESBL) and/or carbapenemase- producing isolates. Isolates that were positive for ESBL and carbapenemase were further investigated for the presence of the genes: bla(TEM), bla(SHV), bla(OXA), bla(CTX-M), for ESBL and bla(OXA-48) for carbapenemase. Further, isolates had their ability to form biofilms investigated by the red Congo agar method. Virulence genes of E. coli were identified in 21.37% of the tested isolates, which were classified as EPEC (the most prevalent pathotype) and ETEC or EAEC. Ten (8.55%) of the total studied E. coli isolates revealed a multidrug-resistant profile, since they were resistant to three or more antimicrobial classes; whereas four isolates (3.42%) were classified as ESBL-producers and showed the presence of bla(TEM) gene. None of the isolates exhibited carbapenemase activity nor did they carry carbapenemase genes. From the total of E. coli isolates, 79 (67.52%) were considered potential biofilm...
O queijo artesanal serrano é um produto típico da região sul do Brasil e se caracteriza por ser produzido a partir de leite cru. A contaminação desse alimento por Escherichia coli assume grande relevância para a saúde pública, pois oferece risco a saúde dos consumidores. Esse estudo avaliou a presença de genes de virulência, os perfis de susceptibilidade antimicrobiana e a capacidade de produção de biofilme de isolados de E. coli obtidos a partir de leite cru e queijo artesanal produzido no Sul do Brasil. Um total de 117 isolados de E. coli foram caracterizados por multiplex PCR para detecção dos seguintes genes de virulência: eae para E. coli enteropatogênica (EPEC), lt e st para E. coli enterotoxigênica (ETEC), stx para E. coli produtora da toxina shiga (STEC), stx e eae para E. coli enterohemorrágica (EHEC), ipaH para E. coli enteroinvasiva (EIEC) e aggR para E. coli enteroagregativa (EAEC). Adicionalmente, o perfil de susceptibilidade antimicrobiana a 22 agentes antimicrobianos foi determinado pelo método de disco difusão e a busca de isolados produtores de beta-lactamases de espectro estendido (ESBL) e carbapenemase foram realizadas. Os isolados positivos para ESBL e carbapenemase foram investigados quanto a presença dos genes: bla(TEM), bla(SHV), bla(OXA), bla(CTX-M) para ESBL e bla(OXA-48) para carbapenemase. Além disso, a potencial capacidade dos isolados de E. coli em produzir biofilme foi determinada pela técnica do ágar vermelho Congo. Os genes de virulência de E. coli foram identificados em 21,37% dos isolados testados, que foram classificados como EPEC (patótipo mais prevalente), ETEC ou EAEC. Dez (8,55%) isolados de E. coli apresentaram perfil de multirresistência, pois foram resistentes a três ou mais classes de antimicrobianos; enquanto que quatro isolados (3,42%) foram classificados como produtores de ESBL, sendo identificado o gene blaTEM. Nenhum isolado foi classificado como produtor de carbapenemase. Do total de...
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1