Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Applications of polymerase chain reaction for the detection of equine Leishmania sp. infection / Aplicação da reação em cadeia da polimerase na detecção da infecção por Leishmania sp. em equinos

Escobar, Taiane Acunha; Döwich, Gabriela; Cantele, Letícia Carvalho; Góss, Geórgia Camargo; Porciúncula, Marcelo Lameiro; Leite, Carla Teixeira; Zuravski, Luísa; Duarte, Claudia Acosta; Lübeck, Irina.
Semina ciênc. agrar; 41(1): 199-212, Jan.-Feb. 2020. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: biblio-1501711

Resumo

Leishmaniasis is a neglected zoonotic disease caused by a variety of pathogenic Leishmania species. In the New World, especially in Brazil, visceral leishmaniasis (VL) is caused by Leishmania infantum. The pathogen can infect several animal species including dogs, foxes, rodents, primates, felines, equines and humans. Dogs act as the primary domestic reservoirs. This study aimed to use polymerase chain reaction (PCR) for detecting Leishmania infection in horses living in a canine visceral leishmaniasis (CVL) endemic region. DNA samples from horse peripheral blood were used to perform PCR. Templates were amplified using primers for the kinetoplast DNA (kDNA) minicircles, which were able to detect different species of Leishmania. In addition, primers for internal transcribed spacer (ITS) of ribosomal DNA were used for detection of Trypanosomatidae sp. Amongst the 75 (39%) positive PCR samples from total 192 samples, 21 samples were positive for kDNA and 63 samples were positive for either ITS, ITS1, or ITS2 gene markers. The kDNA PCR and sequencing allowed the detection of L. infantum in horse blood samples. To our knowledge, this is the first report of equine infection with L. infantum in Southern Brazil. These results proved that L. infantum could also infect horses in addition to humans and dogs, as well as in European countries. This conclusion emphasizes the urgent need to follow up investigation of the infection in these animals.
A leishmaniose é uma doença zoonótica negligenciada, causada por uma diversidade de espécies patogênicas de Leishmania. No Novo Mundo, especialmente no Brasil, a leishmaniose visceral é causada pelo protozoário Leishmania infantum. A infecção acomete várias espécies animais (cães, raposas, roedores, primatas, felinos, equinos) e humanos e o cão é o principal reservatório doméstico. Este estudo teve como objetivo utilizar a reação em cadeia da polimerase (PCR) para detectar a infecção por Leishmania sp. em cavalos que vivem em uma região endêmica para leishmaniose visceral canina (LVC). Amostras de DNA do sangue periférico de equinos foram utilizadas para extração de DNA e PCR. As amplificações foram realizadas utilizando-se marcadores para a região do DNA do cinetoplasto (kDNA), que são capazes de detectar diferentes espécies de Leishmania sp. e a região dos espaçadores internos transcritos (ITS) do DNA ribossomal para detecção da família Trypanosomatidae. Dentre os 192 animais testados, 75 (39%) amostras foram positivas no PCR, 21 amostras foram positivas para PCR kDNA e 63 para os genes ITS, ITS1 e ITS2. O sequenciamento dos amplicons permitiu detectar L. infantum em amostras de sangue periférico de equinos. Este foi o primeiro relato de infecção por L. infantum no sul do Brasil na espécie equina. Os resultados demonstram que, assim como nos países europeus, a infecção foi detectada em equinos após ter sido identificada em seres humanos e cães, o que indica a urgência em acompanhar a investigação da infecção nessa espécie animal.
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1