Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Uso de polpa cítrica e emurchecimento na ensilagem de capim-elefante

Gomes, Raphael Dos Santos.
Seropédica; s.n; 01/02/2012. 41 p.
Tese em Português | VETINDEX | ID: biblio-1504770

Resumo

A estacionalidade de produção das plantas forrageiras é um dos maiores entraves para a produção animal a pasto, no entanto a ensilagem é uma excelente técnica para a conservação do excedente produzido na época das águas permitindo seu uso no período de escassez. O capim-elefante se destaca por possuir uma elevada produção de massa aliada a um bom valor nutritivo, porém no momento em que apresenta bom valor nutritivo, o excesso de umidade não proporciona uma boa fermentação, produzindo silagens de baixa qualidade. O uso de técnicas que reduzam o teor de umidade do material ensilado é fundamental para produzir boas silagens.Este trabalho foi conduzido na Embrapa - Gado de Leite, localizada em Juiz de Fora, MG. O presente trabalho teve o objetivo de avaliar o uso de polpa cítrica e do emurchecimento sobre as características fermentativas, a composição química, a estabilidade aeróbia e as perdas de silagens de capim-elefante.O capim-elefante foi colhido manualmente com cerca de 70 dias de crescimento, uma parte foi picada imediatamente e outra foi emurchecida ao sol por 6 horas e posteriormente picado para confecção das silagens. Foram utilizados silos experimentais de PVC com 10 cm de diâmetro e 30 cm de altura, no fundo dos silos foram colocados sacos de areia. A polpa cítrica foi incluída na base de 8% da matéria natural no momento da ensilagem. O material ensilado foi compactado manualmente de forma a proporcionar densidade de aproximadamente 600kg/m3 de silagem. Após 60 dias os silos foram pesados e logo em seguida abertos. Foram determinados as perdas, o pH,os teores de matéria seca, proteína bruta, fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA), celulose, hemicelulose e lignina, cinzas,nitrogênio amoniacal, digestibilidade in vitro da matéria seca(DIVMS) e a estabilidade aeróbia. Foi utilizado o delineamento inteiramente casualisado em arranjo fatorial 2 (emurchecido ou não) x 2 (com polpa cítrica ou não), totalizando 4 tratamentos com 5 repetições. Os tratamentos consistiram em: Tratamento 1- capim sem emurchecimento e sem adição de polpa cítrica; Tratamento 2- capim emurchecido sem adição de polpa cítrica; Tratamento 3- capim sem emurchecimento com adição de 8% de polpa cítrica; Tratamento 4- capim emurchecido com adição de 8% depolpa cítrica. As médias foram comparadas pelo teste SNK a 5%. O uso de polpa cítrica e do emurchecimento reduziram o pH, as perdas por gases e efluentes, os teores de nitrogênio amoniacal valores e aumentaram os teores de matéria seca. O uso da polpa cítrica reduziu os teores de FDN, FDA, celulose, hemicelulose, lignina e cinzas, e aumentou a DIVMS das silagens. O emurchecimento aumentou os teores de FDN, FDA, celulose, hemicelulose e lignina, e reduziu a DIVMS. O uso da polpa cítrica e do emurchecimento reduziram as perdas e o teor de nitrogênio amoniacal das silagens de capim-elefante, no entanto a polpa cítrica proporcionou silagens com menor fração fibrosa e maior digestibilidade in vitro da matéria seca
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1