Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Efeito do método de sincronização da onda folicular na resposta superovulatória em bovinos

Ferreira, Joaquim Esquerdo.
Seropédica; s.n; 01/03/2012. 47 p.
Tese em Português | VETINDEX | ID: biblio-1504843

Resumo

Embora a transferência de embriões bovinos seja uma técnica amplamente empregada em todo o mundo, a variabilidade da resposta de doadoras ao tratamento superovulatório ainda é uma importante limitação. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do método de sincronização da onda folicular na resposta superovulatória de doadoras de embrião Girolando. Para tanto, sete vacas e cinco novilhas, previamente selecionadas (em função do histórico reprodutivo, condições sanitária, nutricional e trato reprodutivo sem anormalidades anatômicas) foram aleatoriamente distribuídas em três tratamentos de acordo com o método de sincronização da onda folicular previamente à superovulação: i) sincronização com GnRH; ii) sincronização com implante de progestágeno e aplicação de Benzoato de Estradiol; iii) sem sincronização (observação do cio base - Grupo Controle). Depois de submetidas ao tratamento para sincronização da onda folicular, as doadoras foram superovuladas com oito subdoses decrescentes de FSH, aplicadas duas vezes ao dia, por via intramuscular profunda (IM), com intervalos de 12 horas a cada aplicação, somando 133 mg por animal. A primeira inseminação foi realizada 12 horas após a aplicação do indutor da ovulação (GnRH) e a segunda inseminação realizada 12 horas após a primeira. A resposta superovulatória foi avaliada com auxilio de um aparelho de ultrassom (MINDRAY D2200 VET) para quantificar o número de corpos lúteos presentes nos ovários no dia da coleta assim como pelo número e qualidade dos embriões recuperados. Foi observado que a categoria animal e o grau de sangue influenciaram a resposta superovulatória (p0.05), nas estruturas recuperadas e nas estruturas viáveis. Desta forma, conclui-se que os tratamentos de sincronização da onda folicular com GnRH ou com P4+BE podem ser utilizados em doadoras Girolando com a mesma eficiência do cio base. Além disso, conclui-se também que novilhas Girolando respondem melhor ao tratamento superovulatório do que vacas assim como as doadoras de grau de sangue 3/8 quando comparadas as 3/4
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1