Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Effect of ß-mercaptoetanol and cysteine on post-thawing quality and oxidative activity of ram sperm and on the viability of vitrified sheep embryos / Efeito do ß-mercaptoetanol e da cisteína sobre a qualidade e a atividade oxidativa do sêmen ovino após o descongelamento e sobre a viabilidade de embriões ovinos vitrificados

Pradieé, J; Cardoso, T. F; Silva, E. F; Gonçalves, A. O; Gastal, G. D. A; Rosa, C. E; Mondadori, R. G; Pegoraro, L. M. C; Vieira, A. D; Lucia Junior, T.
Arq. bras. med. vet. zootec; 68(5): 1309-1315, set.-out. 2016. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: biblio-827890

Resumo

The effects of ß-mercaptoethanol (BME) and cysteine on the viability and oxidative activity of ram sperm after thawing and on development in vitro and viability of vitrified sheep embryos were evaluated. Ejaculates from four rams were pooled and extended, composing six treatments: no antioxidants; 2mM BME; 5mM BME; 2mM BME and 5mM cysteine; 5mM BME and 5mM cysteine; and 5mM cysteine. Sperm motility, membrane and acrosome integrity, mitochondrial functionality, production of reactive oxygen species and total antioxidant capacity were similar across treatments (P>0.05). A medium with no antioxidant presented cleavage and blastocyst development rates (60.3% and 33.6%, respectively) similar (P>0.05) to those of a medium with 50µM BME and 600µM cysteine (64.3% and 36.6%, respectively). Post-thawing viability of vitrified embryos was similar between media (P>0.05). Cysteine and BME had no influence on the post-thawing viability and oxidative activity of ram sperm and on the viability of vitrified sheep embryos.(AU)
Foram avaliados os efeitos do ß-mercaptoetanol (BME) e da cisteína sobre a viabilidade e a atividade oxidativa após o descongelamento do sêmen ovino e sobre o desenvolvimento in vitro e a viabilidade de embriões ovinos vitrificados. Ejaculados de quatro carneiros foram agrupados e diluídos, compondo seis tratamentos: sem antioxidantes; com BME 2mM; com BME 5mM; com BME 2mM e cisteína 5mM; com BME 5mM e cisteína 5mM; e com cisteína 5mM. Motilidade, integridade da membrana e do acrossoma, função mitocondrial, produção de espécies reativas de oxigênio e capacidade antioxidante total foram semelhantes entre os tratamentos (P>0,05). Em um meio sem antioxidantes, as taxas de clivagem e de desenvolvimento embrionário até blastocisto (60,3%, e 33,6%, respectivamente) foram semelhantes (P>0,05) às obtidas em um meio com BME 50µM e cisteína 600µM (64,3% e 36,6%, respectivamente). A viabilidade pós-descongelamento dos embriões vitrificados não diferiu entre os meios (P>0,05). O BME e a cisteína não influenciaram a viabilidade e a atividade oxidativa do sêmen ovino após o descongelamento e a viabilidade de embriões ovinos vitrificados.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1