Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Bioprospecting Aspergillus section Nigri in Atlantic Forest soil and plant litter / Bioprospecção de Aspergillus seção Nigri em solo e serrapilheira da Mata Atlântica

Maia, Tatiana Faria; Fraga, Marcelo Elias.
Arq. Inst. Biol; 84: e0502015, 2017. tab
Artigo em Inglês | | ID: biblio-887834

Resumo

The use of fungi as a source of enzymes has become widespread in various industrial and commercial areas, and Aspergillus section Nigri has significant potential for producing enzymes. The aim of this study was to isolate Aspergillus section Nigri from plant litter and soil from the Atlantic Forest biome and evaluate it with regards to hydrolytic enzyme production. The trials for producing the enzymes were carried out in Petri dishes, using different culture mediums adapted for microbial growth and with the respective substrates for inducing enzyme production - cellulase (carboxymethyl cellulose), protease (skimmed milk), amylase (soluble starch), pectinase (citrus pectin), and phytase (Pikovskaya medium). Forty-two fungi were isolated, 16.7% derived from the plant litter layer and 83.3% derived from soil at a depth of 0 to 5 cm and 5 to 10 cm. All of the isolated lineages presented amylase, protease, and phytase production, with 90.4% producing cellulase and no lineage producing pectinase. From the results, the significant potential for Atlantic Forest fungi as hydrolytic enzyme producers could be perceived. The enzymatic activity evaluations presented a satisfactory result when compared with the scientific literature.(AU)
A utilização dos fungos como fonte de enzimas vem adquirindo status de destaque nas mais variadas áreas industriais e comerciais, e os Aspergillus membros da seção Nigri possuem significativo potencial para produção de enzimas. Os objetivos deste estudo foram isolar e avaliar Aspergillus da seção Nigri de serrapilheira e solos do bioma Mata Atlântica quanto à produção de enzimas hidrolíticas. Os ensaios para produção das enzimas foram realizados em placas de Petri, utilizando diferentes meios de cultivo, adequados ao crescimento microbiano e com a presença dos respectivos substratos indutores à produção das enzimas - celulases (carboximetilcelulose), proteases (leite desnatado), amilases (amido solúvel), pectinases (pectina cítrica) e fitase (meio Pikovskaya). Foram isolados 42 fungos, sendo desse total 16,7% provenientes da camada de serrapilheira e 83,3% provenientes do solo na profundidade de 0 a 5 cm e 5 a 10 cm. Todas as linhagens isoladas apresentaram produção de amilases, protease e fitase, 90,4% produziram celulase, e nenhuma linhagem produziu pectinase. Com esses resultados, percebeu-se significativo potencial dos fungos da Mata Atlântica como produtores de enzimas hidrolíticas. As avaliações da atividade enzimática apresentaram resultado satisfatório quando comparados à literatura científica.(AU)
Biblioteca responsável: BR1942.1