Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Situação da tuberculose em ovinos consorciados com bovinos leiteiros na região sudoeste maranhense / State of tuberculosis in sheep bred with dairy cattle in the southwest region of Maranhão

Barros, Rosiane de Jesus; Castro, Roberto Soares de; Chaves, Nancyleni Pinto; Moura, Adriano Mendes; Vargens, Michelle Lemos; Chaves, Daniel Praseres.
Arq. Inst. Biol; 84: e0282015, 2017.
Artigo em Português | | ID: biblio-887844

Resumo

Objetivando conhecer a situação da tuberculose ovina no Maranhão, avaliaram-se 343 ovinos da região sudoeste do estado, 247 fêmeas e 96 machos, com idade acima de 6 meses, por meio do teste cervical comparativo (TCC), com inoculação de tuberculinas na região cervical direita. Cranialmente, injetou-se derivado proteico purificado (PPD) aviário; e caudalmente, PPD bovino, em doses individuais de 0,1 mL. Todos os animais apresentaram resultado negativo para tuberculose, entretanto, 65 ovinos apresentaram reação à tuberculina bovina superior à aviária. Para investigar a possibilidade de baixa sensibilização ou anergia em animais com tuberculose avançada, foi necropsiado um ovino caquético, idade acima de quatro anos, com resultado negativo ao TCC, porém, com reação à tuberculina aviária e linfonodos aumentados com consistência endurecida. Os resultados indicaram infecções por C. pseudotuberculosis, Actinomyces pyogenes, Staphylococcus aureus e Mycobacterium sp. A cultura e o isolamento resultaram em Pseudomonas aeruginosas e Bacillus sp. Não foram visualizadas estruturas bacterianas compatíveis com bacilo álcool ácido resistente (BAAR). Os resultados confirmam ausência de animais reagentes ao M. bovis, pressupondo inexistência da tuberculose em ovinos na região estudada.(AU)
In order to know the situation of ovine tuberculosis in Maranhão, Brazil, we evaluated 343 sheep in the southwest region of the state, of both sexes (247 females and 96 males), aged over six months, through the comparative cervical test (TCC), with tuberculin inoculation in the right cervical region. Cranially, avian purified protein derivate (PPD) was injected; and caudally, beef PPD was injected, in individual doses of 0.1 mL. All animals were negative for tuberculosis; however, 65 sheep had higher reactions to bovine tuberculin than to the avian one. To investigate the possibility of low awareness or anergy in animals with advanced tuberculosis, one cachectic sheep was necropsied, aged four years, with negative results for TCC, but with reaction to avian tuberculin and enlarged hardened lymph nodes. The results indicated C. pseudotuberculosis, Actinomyces pyogenes, Staphylococcus aureus and Mycobacterium sp infections. Culture and isolation resulted in Pseudomonas aeruginosa and Bacillus sp. No bacterial structures compatible with acid-fast bacteria were found. The results confirmed the absence of animals reactive to M. bovis, assuming no tuberculosis in sheep in the study area.(AU)
Biblioteca responsável: BR1942.1