Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Associação entre otites bacterianas e infecção pelo circovírus suíno tipo 2 (PCV2) em suínos / Association between bacterial otitis and porcine circovirus 2 (PCV2) infection in pigs

Asanome, William; Koller, Felipe L; Nottar, Evandro; Carregaro, Fabiano B; Corrêa, André; Zlotowski, Priscila; Driemeier, David; Barcellos, David E. S. N. de.
Pesqui. vet. bras; 28(10): 471-476, Oct. 2008. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-506691

Resumo

Neste trabalho, foi estudada a ocorrência e a bacteriologia das otites purulentas em suínos apresentando três condições clínico-patológicas distintas: síndrome multissistêmica do definhamento dos suínos (SMDS), crescimento retardado (porém sem apresentação de sinais clínicos da SMDS) e crescimento normal. No total, foram examinados 385 animais com idade de 60-130 dias, sendo a confirmação do diagnóstico da SMDS obtida pelos sinais clínicos e achados patológicos e pela detecção de antígenos virais por imunoistoquímica. De 242 animais com a SMDS, 57 (23,5 por cento) apresentaram lesões purulentas no ouvido médio. Entre os 119 animais de baixo desenvolvimento, apenas 1 (0,7 por cento) apresentou a lesão. Não foram detectadas lesões macroscópicas no ouvido médio dos 24 animais com crescimento normal. Os agentes isolados com maior freqüência foram Arcanobacterium pyogenes (43 por cento), Streptococcus α-hemolíticos (37,2 por cento) e Pasteurella multocida (27,9 por cento) dos 86 ouvidos submetidos à bacteriologia. A alta ocorrência de lesões purulentas no ouvido médio de animais com a SMDS sugere que a infecção pelo PCV2 pode tornar o suíno mais suscetível às otites bacterianas. A ocorrência reduzida dessas lesões em suínos de baixo desenvolvimento, sem a manifestação clínica da SMDS, sugere que a otite média não representa uma causa importante de mau desempenho em leitões nas fases de crescimento e terminação. O envolvimento de A. pyogenes, Streptococcus α-hemolíticos e P. multocida na maioria das lesões apontam a importância desses organismos como agentes causais de otite média em suínos.(AU)
The occurrence and bacteriology of purulent otitis in groups of pigs affected by three different clinical conditions are described: postweaning multisystemic wasting syndrome (PMWS), depressed growth (attrition) and normal growth (control). A total of 385 animals, 60-130 days of age, were examined. Diagnosis of PMWS was confirmed by the presence of clinical signs and pathological findings compatible with the disease, and through detection of viral antigens in tissues by immunohistochemistry. From 242 pigs with PMWS, 57 (23.5 percent) showed purulent lesions in the middle ear. Among 119 pigs with attrition, only 1 (0.7 percent) presented the lesion. In 24 control pigs, middle ear lesions were not detected. The most frequently isolated agents from the lesions were Arcanobacterium pyogenes (43 percent), á-hemolytic Streptococci (37.2 percent) and Pasteurella multocida (27.9 percent) out of 86 materials. The frequent occurrence of purulent lesions in the middle ear of PMWS affected pigs suggests that PCV2 infection may increase the susceptibility to bacterial otitis. The low occurrence of this disease in piglets with attrition suggests that otitis does not represent a significant cause for depressed growth in pigs from growing and finishing age. The isolation of A. pyogenes, á-hemolytic Streptococci and P. multocida from most of the lesions emphasizes the importance of these organisms as causal agents of otitis media in swine.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1