Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

A new species of Characidium Reinhardt, 1867 (Characiformes: Crenuchidae) endemic to the Atlantic Forest in Paraná State, southern Brazil

Melo, Marcelo R. S.; Buckup, Paulo A.; Oyakawa, Osvaldo T..
Neotrop. ichthyol; 14(3): e160014, 2016. tab, ilus, mapas
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-794739

Resumo

A new species of Characidium is described based on specimens obtained from the highland streams of the Serra do Mar, Atlantic Forest Biome, in Paraná State, Southern Brazil. The new species is possibly a member member of the C. lauroi group, which is diagnosed by having the isthmus unscaled, bars poorly marked, and spots on sides of body, and is composed by four additional species: C. japuhybense ; C. lauroi ; C. oiticicai ; and C. schubarti . The new species differs from its congeners with naked isthmus, except C. helmeri , by having 15-18 principal caudal-fin rays; and 10-12 pectoral-fin rays; and from C. helmeri , by having a slender body, tip of pectoral fin not reaching origin of pelvic fin, tip of pelvic fin not reaching beyond anus, supraorbital present and well developed, and by lacking vertically elongated dashes on sides of body. The new species is known from tributaries of the rio Jordão, in the rio Iguaçu Basin, and rio Taquari, a tributary of the rio Ribeira de Iguape coastal drainage.(AU)
Uma nova espécie de Characidium é descrita com base em exemplares obtidos de riachos de altitude da Serra do Mar, no bioma Mata Atlântica, do Estado do Paraná, Sul do Brasil. A nova espécie é possivelmente um membro do grupo C. lauroi , que pode ser diagnosticado por possuir o istmo sem escamas, barras pouco marcadas e pontos nos lados do corpo, e é composto por quatro espécies adicionais: C. japuhybense ; C. lauroi ; C. oiticicai ; e C. schubarti . A nova espécie difere de seus congêneres com istmo nú, exceto C. helmeri , por possuir 15-18 raios principais na nadadeira caudal, e 10-12 raios na nadadeira peitoral; e de C. helmeri , por possuir o corpo mais alongado, pela ponta da nadadeira peitoral não alcançar a nadadeira pélvica, pela ponta da nadadeira pélvica não alcançar o ânus, pelo supraorbital presente e bem desenvolvido, e pela ausência de manchas verticalmente alongadas na porção ventral do corpo. A nova espécie é conhecida de duas drenagens, nos tributários do rio Jordão, na bacia do rio Iguaçu, e no rio Taquari, um tributário da bacia costeira do rio Ribeira de Iguape.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR68.1