Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Laminar lesions in horses with systemic oxidative stress, committed by experimentally induced or naturally occurring gastrointestinal disorders / Lesões laminares em cavalos com estresse oxidativo sistêmico, acometidos por doenças gastrintestinais experimentalmente induzidas ou de ocorrência natural

Laskoski, Luciane M; Locatelli-Dittrich, Rosangela; Sousa, Renato S; Brum, Juliana S; Cristo, Thierry G; Montiani-Ferreira, Fabiano; Beltrame, Olair C; Valadão, Carlos A. A.
Pesqui. vet. bras; 36(8): 694-700, Aug. 2016. tab, graf
Artigo em Inglês | | ID: lil-797992

Resumo

Laminitis in horses can be associated with lesions in multiple organs secondary to sepsis. Twenty-one horses suffering from gastrointestinal disorders were used in the experiment; 7 horses with experimentally induced endotoxemia and intestinal ischaemia, and 14 horses suffering from naturally occurring colic syndrome. Tissue samples of lungs, liver, heart, brain, cerebellum and hoof laminar tissue were collected for histopathological and oxidative stress evaluation using nitrotyrosine and superoxide dismutase (SOD2) immunostaining. The horses were divided into two groups: the non-oxidative lesions group (NOLG), with 7 horses showing weak immunostaining in lungs, liver and kidney, and the oxidative lesions group (OLG), with 14 horses showing immunostaining indicating systemic oxidative stress in multiple organs. The horses from OLG showed increase of laminar lesions and SOD2 immunostaining in multiple organs when compared to the horses from the NOLG. No differences were found ln regard to laminar immunostaining by nitrotyrosine and SOD2 between experimental groups. It was concluded that systemic oxidative stress can be associated with the development of laminar lesions, and that the laminar tissue does not respond to oxidative stress with increase of SOD as occurs in other organs.(AU)
A laminite em equinos pode estar associada à lesão em múltiplos órgãos secundária a sepse. Foram utilizados 21 cavalos com afecções gastrintestinais, sendo sete com endotoxemia e isquemia intestinal induzidos experimentalmente, e 14 cavalos com síndrome cólica de origem natural. Amostras teciduais de pulmão, rim, fígado, coração, cérebro e cerebelo e de tecido laminar do casco foram coletadas para avaliação de lesão histopatológica e estresse oxidativo, pela imunomarcação de nitrotirosina e superóxido dismutase (SOD2). Os animais foram divididos em dois grupos: grupo sem lesão oxidativa (NOLG), com sete cavalos com fraca imunomarcação em pulmão, fígado e rim, e grupo lesão oxidativa (OLG), contendo 14 cavalos com imunomarcação indicando estresse oxidativo em múltiplos órgãos. Os cavalos do grupo OLG apresentaram aumento de lesões laminares e imunomarcação para SOD2 em múltiplos órgãos, quando comparados ao NOLG. Não houve diferença sobre a imunomarcação laminar para nitrotirosina e SOD2 entre os grupos experimentais. Conclui-se que o estresse oxidativo sistêmico está associado ao desenvolvimento de lesões laminares, e que o tecido laminar não responde ao estresse oxidativo com aumento de SOD como ocorre nos outros órgãos.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1