Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Aspectos reprodutivos e produtivos de vacas da raça Holandesa com puerpério normal ou patológico / Reproductive and productive parameters of Holstein cows with normal or pathological puerperium

Martins, T M; Santos, R L; Paixão, T A; Costa, É A; Pires, A C; Borges, Á M.
Arq. bras. med. vet. zootec; 65(5): 1348-1356, out. 2013. graf, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-10068

Resumo

Foram avaliadas 103 vacas da raça Holandesa de primeira, segunda ou terceira ordens de lactação, com o objetivo de comparar aspectos reprodutivos e produtivos dos animais com puerpério normal ou patológico. Exames ginecológicos foram realizados semanalmente, do parto ao final do puerpério, por meio de palpação transretal, ultrassonografia e vaginoscopia. As incidências de partos gemelares, partos auxiliados, retenção de placenta e infecções uterinas até o primeiro serviço foram de 11,7%, 20,4%, 38,8% e 75%, respectivamente. A involução uterina e a primeira ovulação ocorreram aos 33,5±11,1 e 43,6±21,5 dias após o parto, respectivamente, com diferenças (P<0,001) entre vacas com ou sem infecção uterina. O primeiro serviço ocorreu aos 75,9±31,0 dias após o parto e a taxa de gestação foi de 20,7%. A produção de leite diária foi de 27,9±7,3 litros por vaca até 42 dias após o parto. O prejuízo com a redução na produtividade e o descarte do leite contaminado com resíduos de antibiótico foi equivalente a 598 litros de leite por vaca com retenção de placenta e infecção uterina. A alta incidência de transtornos puerperais interferiu na fertilidade e na produção de leite, causando elevado impacto econômico para a propriedade.(AU)
The study was performed with 103 Holstein cows of first, second or third orders of lactation, and aimed to compare reproductive and productive parameters of animals with normal or pathological puerperium. Uterine and ovarian examinations were performed weekly until 42 days after parturition, by rectal palpation, vaginoscopy and ultrasonography. The incidence of twin pregnancies, assisted births, retained placenta, and uterine infection until the first service, were 11.7%, 20.4%, 38.8% and 75%, respectively. Uterine involution and detection of the first corpus luteum occurred at 33.5±11.1 and 43.6±21.5 days after parturition, respectively, and differed (P<0.01) between cows with or without uterine infection. The first artificial insemination occurred in average at 75.9±31.0 days after parturition, and the pregnancy rate was 20.7%. Average daily milk yield was 27.9±7.3 liters/cow until 42 days after parturition. Financial losses related to decreased milk production and discarding of milk contaminated with antibiotic residues corresponded to 598 liters of milk/cow presenting retained placenta and uterine infection. The high incidence of puerperal diseases negatively affected the fertility and milk production, causing large economic impact to the milk production system.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR68.1