Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Dioctophyma renale em 28 cães: aspectos clinicopatológicos e ultrassonográficos / Dioctophyma renale in 28 dogs: clinicpathological and ultrasonographic findings

Silveira, Caroline S; Diefenbach, Aline; Mistieri, Maria Lígia; Machado, Ingrid R L; Anjos, Bruno L.
Pesqui. vet. bras; 35(11): 899-905, nov. 2015. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-102630

Resumo

A infecção em cães por Dioctophyma renale, relatada em diversas partes do mundo, é considerada incomum, na maioria das vezes. No entanto, em algumas regiões são descritos números crescentes da infecção e muitos dados da epidemiologia e do ciclo biológico do parasito ainda são obscuros. Dessa forma, o trabalho tem como objetivo descrever os aspectos epidemiológicos, clinicopatológicos e ultrassonográficos de casos de infecção por Dioctophyma renale em cães na região da Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. Foram estudados 28 casos de dioctofimose em cães necropsiados ou clinicamente avaliados, submetidos à ultrassonografia e cirurgia para retirada dos parasitos. Os cães errantes foram os mais acometidos e todos com possível acesso às margens do Rio Uruguai. As lesões renais e extrarrenais foram caracterizadas predominantemente por atrofia do parênquima renal com glomerulonefrite esclerosante e peritonite granulomatosa associada a parasitos adultos livres na cavidade abdominal e ovos, bem como migrações erráticas para o tecido subcutâneo. Por fim, os achados ultrassonográficos corresponderam, especialmente, a imagens transversais circulares de até 0,6 cm de diâmetro, com margem hiperecoica e centro hipoecoico. Esses achados foram patognomônicos para infecção por Dioctophyma renale, e o exame ultrassonográfico se mostrou indispensável para o diagnóstico definitivo durante a avaliação clínica. Os achados observados nesse estudo demonstram a importância dessa parasitose na região. Além disso, alertam para a importância do diagnóstico, que vem sendo subestimado, além de apontar a necessidade de mais dados acerca da epidemiologia da doença para que se chegue a métodos efetivos de controle.(AU)
Dioctophyma renale infection in dogs is being considered uncommon for most parts of the world. However, some regions show an increase of this infection; but many data of the epidemiology and the biological cycle of the parasite are still unclear. The present study describes the epidemiological, clinicpathological and ultrasonographic aspects of 28 cases of infection by Dioctophyma renale in dogs in the West Frontier region of Rio Grande do Sul, Brazil. Street dogs were the most affected and all of them had access to the banks of the Uruguay River. The renal and extra-renal lesions were predominantly characterized by atrophy of the renal parenchyma, sclerotic glomerulonephritis and granulomatous peritonitis, associated with free adult parasites and eggs in the abdominal cavity and erratic migration into the subcutaneous tissue. The ultrasound findings corresponded especially to the circular cross-sectional images with 0.6cm in diameter at most, with hyperechoic margin and hypoechoic center too. These findings were pathognomonic for Dioctophyma renale infection and this examination was essential for the definitive diagnosis by clinical evaluation. The results of the study demonstrate the importance of this parasitism in the region, alert that the diagnosis has being underestimated, and point out the need to clarify its epidemiology in order to reach effective control measures.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR68.1