Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Seneciosis in cattle associated with photosensitization / Seneciose em bovinos associada a fotossensibilização

Giaretta, Paula R; Panziera, Welden; Galiza, Glauco J. A; Brum, Juliana S; Bianchi, Ronaldo M; Hammerschmitt, Márcia E; Bazzi, Talissa; Barros, Claudio S. L.
Pesqui. vet. bras; 34(5): 427-432, May 2014. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-10537

Resumo

Senecio spp. poisoning is the main cause of cattle mortality in the central region of Rio Grande do Sul. This paper reports an outbreak of seneciosis in cattle with high prevalence of photosensitization, where 83 out of 162 cows (51.3 percent) presented this clinical sign. The outbreak occurred in September 2013, affecting adult cows that were held in a 205 hectare-pasture from April to October 2013 with abundant Senecio brasiliensis infestation. Main clinical signs were weight loss, excessive lacrimation or mucopurulent ocular discharge, nasal serous discharge, ventral diphteric glossitis, crusts in the nose, teats, dorsum of ears, and vulva. Liver biopsy was performed in all the cows under risk; the histopathological findings in the liver biopsies consisted of fibrosis, megalocytosis, and biliary ductal proliferation and were present in 73.4 percent of the biopsied animals. Six cows had increased serum activity of gamma glutamyl transferase. Three affected cows were necropsied. The main necropsy findings were a hard liver, distended gall bladder, edema of the mesentery and abomasum. Liver histological changes in the necropsied cows were similar to those of the biopsied livers. Spongiosis was detected in the brain of necropsied cows and is characteristic of hepatic encephalopathy.(AU)
A intoxicação por plantas do gênero Senecio é a principal causa de morte de bovinos na região central do Rio Grande do Sul. Neste trabalho, relata-se um surto de intoxicação por Senecio brasiliensis em bovinos com alta prevalência de fotossensibilização, onde 83 vacas de um total de 162 (51,3 por cento) apresentaram esse sinal clínico. O surto ocorreu em setembro a outubro de 2013, acometendo vacas adultas que foram colocadas de abril a início de outubro de 2013 em um campo de 205 hectares com abundante infestação por Senecio brasiliensis. Os principais sinais clínicos foram emagrecimento, lacrimejamento excessivo ou secreção ocular mucopurulenta, secreção nasal serosa, glossite diftérica ventral e crostas no plano nasal, tetos, ponta das orelhas e na vulva. Realizou-se biópsia hepática em todas as vacas do rebanho; os principais achados histopatológicos nas bipósias hepáticas foram fibrose hepática, megalocitose e proliferação de ductos biliares. As lesões hepáticas foram observadas em 73,4 por cento dos bovinos submetidos à biópsia hepática. Seis vacas testadas apresentaram aumento da atividade sérica da gama glutamil transferase. Três vacas doentes foram necropsiadas. Nas vacas necropsiadas, o fígado era firme, a vesícula biliar distendida e havia edema do mesentério e do abomaso. As lesões histológicas observadas nos fígados dos bovinos necropsiados eram semelhantes às encontradas nas biópsias hepáticas. Espongiose foi detectada no cérebro das vacas necropsiadas e é uma lesão característica de encefalopatia hepática.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR68.1