Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Viable offspring after successful non-surgical embryo transfer in goats / Nascimento de fetos viáveis após transferência de embriões não-cirúrgica em caprinos

Fonseca, J. F; Esteves, L. V; Zambrini, F. N; Brandão, F. Z; Peixoto, M. G. C. D; Verneque, R. S; Siqueira, L. G. B; Viana, J. H. M.
Arq. bras. med. vet. zootec; 66(2): 613-616, Jan.-Apr. 2014. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-10744

Resumo

O objetivo do presente estudo foi avaliar a viabilidade da técnica de transferência não cirúrgica em cabras. Quatro cabras não-lactantes pluríparas da raça Toggenburg foram utilizadas como receptoras de embriões, sendo que duas receberam um embriões e duas receberam dois embriões coletados não cirurgicamente cabras doadoras. Os corpos lúteos das receptoras foram detectados um dia antes da transferência de embriões por ultrassonografia transretal. Uma seringa de 5mL contendo 2mL de meio holding foi acoplada em um cateter tomcat, no qual os embriões foram aspirados em uma coluna central a duas outras colunas. Um espéculo Colin número 2 foi inserido na vulva e na vagina, e com o uso de uma fonte de luz, a cerviz foi localizada e imobilizada com uma pinça de Allis. Um cateter uretral número seis acoplado a um mandril e lubrificado com meio PBS foi inserido na cérvix, e assim os aneis cervicais foram gradualmente transpostos. Após perder a resistência, o cateter uretral foi movido lateralmente para o corno uterino desejado. O mandril e a pinça de Allis foram retirados e o conjunto seringa e tomcat foi acoplado ao cateter uretral e o conteúdo injetado no corno uterino ipsilateral ao corpo lúteo com posterior retirada do cateter. Cabras que ovularam em apenas um ovário foram usadas para testar a eficiência da deposição do embrião. O tempo gasto entre a inserção do espéculo e a sua remoção foi inferior a três minutos. O tempo para transpor a cérvix foi inferior a um minuto. A ultrassonografia revelou a deposição de líquido no corno desejado. Receptoras que receberam dois embriões tornaram-se gestantes e pariram três crias. Estes primeiros resultados encorajam a técnica e demonstram que a transferência de embriões em caprinos pode ser feita totalmente por procedimentos não cirúrgicos.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR68.1