Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Classificação morfofuncional dos dentes de quati, Nasua nasua / Teeth morphofunctional classification of coati, Nasua nasua

Pieri, Naira C. G; Mançanares, Celina A. F; Bertassoli, Bruno; Lima, Jussara M. N; Thomaz, Juliana M; Carvalho, Ana F.
Pesqui. vet. bras; 31(5): 447-451, 2011. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-1139

Resumo

O quati (Nasua nasua), é um mamífero onívoro, amplamente distribuído pela América do sul e encontrado em todo Brasil. A evolução provocou nos dentes dos mamíferos múltiplas variações, adequando às mais diversas dietas. Por essas variações nos dentes é possível classificar os vertebrados em ordem, gênero e família. Portanto este trabalho teve como objetivo descrever e classificar morfologicamente os dentes de machos e fêmeas de N. nausa, a fim de classificá-los e compará-los entre si e com a morfologia dos dentes de Canis familiaris descrita na literatura. Neste estudo foram utilizados cinco animais Nasua nasua, adultos, de ambos os sexos, cedidas pelo Criatório Cientifico Cecrimpas (Unifeob). Dois deles macerados tiveram a cavidade oral exposta para a realização da documentação fotográfica da posição dos dentes, outros três, os dentes foram submetidos à descalcificação e processamento e embebição em parafina para observação histológica. Na cavidade oral de N. nasua, devido ao dimorfismo sexual, foi possível comparar a dentição do macho e da fêmea macroscopicamente. A fêmea apresentou dentes menores, caninos arredondados e o macho, caninos maiores. Os animais apresentaram a fórmula dentária 2x(I3/3, C1/1, P4/4, M2/2) (I=incisivos, C=caninos, P=pré-molares e M=molares) = 40. Microscopicamente todos os dentes foram classificados como braquidontes, pois o esmalte é depositado sobre a dentina. Este tipo de dente não tem erupção constante como o hipsodonte, pois seu esmalte permanece intacto até a época de erupção. Seus dentes também foram classificados como anelodontes, por ter um período limitado de características de crescimento.(AU)
Nasua nasua, also known as coati, is an omnivorous mammal with wide distribution in South America and found all over Brazil. The evolution adapted the teeth of the multiple mammals for most different diets. Through these variations it is possible to classify the vertebratesï teeth of vertebrates in classes, genera and families. The objective of this paper is to describe and classify morphologically the teeth of Nasua nasua, comparing them with the teeth of Canis familiaris described in the literature. Five adult male and female Nasua nasua were studied. Photographs of the oral cavity of two macerated skulls were taken for documentation of teeth position. From other three animals, teeth were processed for decalcification and embedded in paraffin for histology. It was possible to reveal macroscopically male and female differences in N. nasua, due to a sexual dimorphism. Female have smaller round canine teeth, and male canine teeth are larger than the female ones. The animals presented the dental formula 2x (I3/3, C1/1, P4/4, M2/2) (I=incisive, C=canine, P=premolar, M=molar), with a total of 40 teeth. Microscopically, the teeth were classified as brachyodont with enamel in the most external region, covering the dentine. This type of teeth does not erupt constantly as the hypsodonts, because the enamel stays intact until the time of eruption. Teeth were also classified as anelodont, with a limited period of growth characteristics.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1