Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Incidência de ruminite e abscesso hepático em bovinos jovens confinados alimentados com dietas contendo aditivos alimentares / Incidence of ruminite and liver abscess of feedlot bullocks fed high concentrate diets containing feed additives

Barducci, Robson Sfaciotti; Sarti, Luís Marcelo Nave; Millen, Danilo Domingues; Pacheco, Rodrigo Dias Lauritano; Martins, Cyntia Ludovico; Arrigoni, Mário De Beni.
R. bras. Saúde Prod. Anim.; 16(1): 161-169, jan.-mar. 2015. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-12286

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da inclusão do preparado de anticorpos policlonais (PAP) e/ou de monensina sódica (MON) na morfologia das papilas ruminais, incidência de ruminites (IR) e abscessos hepáticos (AH) em bovinos jovens confinados. Foram utilizados 72 novilhos da raça Brangus, não castrados, com peso vivo inicial de 261,04 ± 34,73 kg, em 24 baias (3 animais/baia) com 6 repetições por tratamento. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado em arranjo fatorial 2 x 2, sendo os fatores a adição ou não de MON e PAP. Após o abate foram realizadas as avaliações. No fígado tanto o percentual de AH quanto a severidade foram menores (P < 0,01) nos animais que receberam PAP em relação aos que não receberam. A inclusão de MON foi apenas eficiente em reduzir (P < 0,01) a severidade dos AH em relação ao tratamento sem o aditivo. Não houve efeito dos aditivos sobre o IR. O tratamento com MON resultou em maior (P=0,07) superfície de absorção/cm2 de parede de rúmen e maior ( P=0,10) área papilar em relação ao tratamento sem este aditivo. Número de papilas/cm2 de parede e área média das papilas não apresentaram diferenças entre tratamentos. O uso de PAP foi eficiente na redução de AH bem como a severidade, porém não foi capaz de melhorar a forma e a estrutura das papilas ruminais, como o observado com o uso de MON.(AU)
The aim of this study was to evaluate the effects of polyclonal antibodies preparation (PAP) and/or monensin (MON) on the morphology of the rumen papillae, incidence of ruminate (IR) and liver abscess in feedlot bullocks. Seventy-two bullocks Brangus (261.04 ± 34.73kg) were housed in 24 pens (3 bullocks/pen) with6 replications per treatment. The experimental design was completely randomized 2 x 2 factorial, the factors werethe inclusion or not of MON and PAP.After slaughter, the evaluations were performed. For the livers, both the percentage of abscesses and the severity of them were lower (P< 0.01) in animals fed diets with PAP than those fed MON. The inclusion of MON in the diet was only effective in reducing (P< 0.01) the severity of the abscesses in relation to treatment without this additive. There was no effect (P> 0.05) of additives on the IR. The treatment with MON had higher (P = 0.07) surface absorption/cm2 wall of the rumen and greater (P = 0.10) papillary area compared to treatment without this additive. Number of papillae/cm2 wall and average area of the papillae showed no difference among treatments. The use of PAP was effective in reducing HA as well as the severity the same, but was not able to improve the shape and structure of the ruminal papillae, as observed with the use of MON.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1