Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Plasmodium spp. and Haemoproteus spp. infection in birds of the Brazilian Atlantic Forest detected by microscopy and polymerase chain reaction / Infecção por Plasmodium spp. e Haemoproteus spp. em aves da Mata Atlântica brasileira detectada por microscopia e reação em cadeia da polimerase

Tostes, Raquel; Vashist, Usha; Scopel, Kézia K. G; Massard, Carlos L; Daemon, Erik; D'Agosto, Marta.
Pesqui. vet. bras; 35(1): 67-74, 01/2015. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-12551

Resumo

In recent years haemosporidian infection by protozoa of the genus Plasmodium and Haemoproteus, has been considered one of the most important factors related to the extinction and/or population decline of several species of birds worldwide. In Brazil, despite the large avian biodiversity, few studies have been designed to detect this infection, especially among wild birds in captivity. Thus, the objective of this study was to analyze the prevalence of Plasmodium spp. and Haemoproteus spp. infection in wild birds in captivity in the Atlantic Forest of southeastern Brazil using microscopy and the polymerase chain reaction. Blood samples of 119 different species of birds kept in captivity at IBAMA during the period of July 2011 to July 2012 were collected. The parasite density was determined based only on readings of blood smears by light microscopy. The mean prevalence of Plasmodium spp. and Haemoproteus spp. infection obtained through the microscopic examination of blood smears and PCR were similar (83.19% and 81.3%, respectively), with Caracara plancus and Saltator similis being the most parasitized. The mean parasitemia determined by the microscopic counting of evolutionary forms of Plasmodium spp. and Haemoproteus spp. was 1.51%. The results obtained from this study reinforce the importance of the handling of captive birds, especially when they will be reintroduced into the wild.(AU)
Nos últimos anos infecção por protozoários hemosporídeos dos gêneros Plasmodium e Haemoproteus, tem sido considerada um dos fatores mais importantes relacionados com a extinção e / ou declínio da população de várias espécies de aves em todo o mundo. No Brasil, apesar da grande biodiversidade aviária, poucos estudos foram desenvolvidos para detectar a infecção, especialmente entre as aves silvestres mantidas em cativeiro. Assim, o objetivo deste estudo foi analisar a prevalência de infecção por Plasmodium spp. e Haemoproteus spp. em aves silvestres em cativeiro na Mata Atlântica do sudeste do Brasil, utilizando microscopia convencional e reação em cadeia da polimerase. Amostras de sangue de 119 aves mantidas em cativeiro no Ibama durante o período de julho de 2011 a julho de 2012, foram coletadas. A densidade parasitária foi determinada com base apenas em leituras de esfregaços de sangue por microscopia fotônica. A prevalência média de infecção por Plasmodium spp. e Haemoproteus spp. obtida por exame microscópico de esfregaços sanguíneos e PCR foi semelhante (83,19% e 81,3%, respectivamente), com Caracara plancus e Saltator similis sendo as espécies mais parasitadas. A parasitemia média determinada pela contagem microscópica de formas evolutivas de Plasmodium spp. e Haemoproteus spp. foi de 1,51%. Os resultados obtidos neste estudo reforçam a importância do manejo de aves em cativeiro, especialmente quando serão reintroduzidas na natureza.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR68.1