Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Indução artificial de lactação em bovinos: histórico e evolução / Artificial induction of lactation in cattle: history and evolution

Pestano, H. S; Haas, C. S; Santos, M. Q; Oliveira, F. C; Gasperin, B. G.
R. bras. Reprod. Anim.; 39(3): 315-321, Jul-Set. 2015. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-13159

Resumo

O descarte precoce de vacas leiteiras por problemas reprodutivos, por falhas no manejo e por outrosfatores que levem as vacas a encerrarem uma lactação sem estarem prenhes aumenta os custos e diminui arentabilidade da produção de leite. Como alternativa, pode-se utilizar a indução artificial de lactação, prática demanejo que mimetiza o perfil endócrino da vaca no periparto com o objetivo de induzir a síntese láctea pelaglândula mamária. Os protocolos de indução em bovinos são estudados desde a década de 40, e os primeirosestudos envolviam aplicações hormonais por até nove meses. Nos anos 70, houve uma evolução significativa,quando foi estabelecido que sete dias de aplicação de hormônios esteroides eram suficientes para induzir asvacas a lactarem. Protocolos utilizando progesterona e estradiol como base foram testados ao longo dos anos e,atualmente, os protocolos comerciais têm a duração de aproximadamente 21 dias e utilizam aplicações degrandes volumes de hormônios em manejos diários. Embora os protocolos possibilitem boa taxa de resposta e deprodução de leite, até o presente momento não foram avaliados os impactos nos animais. O objetivo destarevisão é demonstrar a evolução dos protocolos, suas aplicações, desvantagens, possíveis soluções eperspectivas.(AU)
The early culling of dairy cows due to reproductive failure, management problems and other factorsthat lead the dairy cows to be dried-off without being pregnant, increase costs and decrease profitability of milkproduction. A possible alternative is the use of artificial lactation induction, a tool that mimics peripartumendocrine profiles with the aim of inducing milk synthesis from the mammary gland. Protocols of induction oflactation in cattle have been studied since the 1940s, and the first studies consisted of hormonal applications fornine months. In the 1970s, there was a significant evolution, when it was established that seven days of steroidhormones application were sufficient to induce lactation. Since then, several protocols using progesterone andestradiol have been tested. Currently, commercial protocols lasts for 21 days and use large volumes ofhormones, requiring daily handling of animals. Although current protocols are efficient, enabling good responserate and milk production, so far the degree of discomfort to which animals are exposed is unknown. The purposeof this review is to provide background information on the evolution of protocols, their applications, drawbacks,possible solutions and prospects.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1